NITERÓI

Guardas municipais do projeto piloto de São Francisco prendem suspeito de furtos

Guardas Municipais de Niterói que participam do projeto piloto de patrulhamento da Prefeitura em São Francisco, na Zona Sul da cidade, prenderam, na tarde desta quarta-feira (27), um homem apontado por moradores como responsável por diversos furtos na região. Ao ser levado para a 79ª DP (Charitas), ficou constatado que o suspeito é de Belém do Pará e já possui antecedentes criminais por roubo, furtos, tráfico de drogas e porte de armas.

O projeto foi implantado pela Prefeitura de Niterói por intermédio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) com um modelo de ação baseado na articulação com a comunidade local e em uma abordagem de proximidade com a sociedade.

Os guardas municipais que faziam o patrulhamento diário foram acionados por moradores que haviam reconhecido o suspeito através de câmaras de segurança como sendo o responsável por diversos furtos no bairro, incluindo bueiros. Após a abordagem, os agentes fizeram o rastreamento sobre os seus antecedentes.

O projeto une patrulhamento já feito atualmente pela 3ª Inspetoria local da Guarda Municipal com o apoio de agentes em bicicletas elétricas. O objetivo é diminuir os índices de desordem pública, aumentar a sensação de segurança e colaborar para a diminuição dos índices de criminalidade nos bairros. O programa é mais uma ferramenta disponibilizada pela prefeitura para o atendimento à população.

“Temos menos de um mês de projeto piloto, mas os moradores já aderiram ao programa e têm confiança nos guardas. Isso é muito importante. Nossas equipes vão trabalhar para dar mais tranquilidade aos cidadãos e mostrar que estamos ao lado deles como parceiros e agentes públicos. Já efetuamos três prisões com a ajuda dos moradores e estamos intermediando diversas situações de ordem pública”, relatou Renato Macedo, coordenador do programa no bairro.

A atuação dos guardas municipais acontece diariamente no polígono entre a Avenida Presidente Roosevelt até a Avenida Ruy Barbosa, e o outro Avenida Quintino Bocayuva até a Praça Emílio Abunamam.

Além disso, a população pode contar com os já existentes canais de comunicação o 153, e o whatsapp do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), além do grupo de apoio criado pelos moradores do qual os Guardas fazem parte.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo