NITEROIMAIS

Revista Eletrônica de Niterói

TV paga recua 10 anos na base

Dados da Anatel mais recentes (de maio) apontam nova perda grande e mensal de assinantes na TV por assinatura. No mês retrasado foram outros 156 mil assinantes “cancelados”, o que fez com que a base de clientes do setor recuasse 10 anos. Hoje são 13,9 milhões de assinantes.

Apenas em 2021 (até maio) a TV por assinatura brasileira já perdeu mais de 800 mil assinantes e essa sangria não dá nenhuma mostra de que irá arrefecer.

Culpa da pirataria, do desemprego, do streaming?

Sim, mas também culpa das próprias operadoras e dos canais, com seus pacotes caros e desprezíveis (cheios de canais inúteis), e uma programação vergonhosa e baseada em repetições de um mesmo programa, além de intervalos sem fim. Se a sangria continuar no ritmo atual, a TV paga pode desaparecer em cerca de 7 anos. Isso não é um fenômeno exclusivo do Brasil. Em países como os EUA, só a Netflix já tem mais assinantes que toda a TV paga de lá.

Em maio, a Claro perdeu quase 78 mil assinantes, mas segue líder com 6,6 milhões deles ainda. A Sky perdeu mais ou menos o mesmo e continua na 2ª posição, com 4,2 milhões de assinantes. A seguir vem a Oi, única operadora a ter algum aumento na base (8 mil), e agora conta com 1,75 milhão. A Vivo (-13 mil) hoje conta com 1,2 milhão.

%d blogueiros gostam disto: