Destaque Estado

Temporal causa deslizamentos, mortes, inundações , arrasta carros e deixa caos em Petrópolis

Governo do Estado confirma 18 mortes decorrentes do temporal em Petrópolis, até o momento

O temporal que atingiu Petrópolis na tarde desta terça-feira (15) deixou um rastro de caos e destruição em diferentes bairros da cidade.  Por volta das 22h, a Prefeitura havia confirmado duas mortes, porém, populares contaram pelo menos 14 corpos, no Centro.  A chuva torrencial – mais de 259 milímetros em seis horas – concentrada na região do primeiro distrito provocou deslizamentos de encostas soterrando casas, fez transbordar rios, causando inundações em vias no Centro e em bairros, o que dificultou a locomoção de equipes de resgate. A Defesa Civil decretou estado de calamidade.

No Alto da Serra, uma encosta desceu na localidade conhecida como Morro dos Ferroviários, arrastou casas e atingiu uma escola municipal. Imagens registradas por moradores mostraram alunos buscando ajuda no Pronto Socorro Leônidas Sampaio (PS do Alto da Serra). Na Rua 1º de Maio, na Castelânea, uma encosta desceu atingindo casas, situação também registrada em uma localidade no Caxambú. Ocorrências também forma registradas no Duarte da Silveira, no Bingen, e no Moinho Preto, na Mosela. Nas Ruas 16 de Março e Nelson de Sá Earp, imóveis tiveram a área externa atingida por barreiras na parte dos fundos.

Em alguns bairros a força das águas arrastou carros. Na Rua 24 de Maio uma enxurrada desceu provocando alagamentos na Rua Teresa.  No Centro, o alagamento deixou em pânico motoristas que ficaram ilhados, pedestres e comerciantes, que tiveram as lojas invadidas pelas águas.   O Centro Histórico teve acessos inundados. A correnteza tomou as ruas Washington Luiz, toda extensão da Rua do  Imperador, provocou alagamentos nos arredores da Rodoviária Imperatriz Leopoldina, alagou lojas e arrastou mobiliários nas Rua 16 de Março; inundou  a Avenida Koeler – invadindo  a área externa do prédio da Prefeitura. A Rua da Imperatriz e a Praça da Águia – em frente à Câmara de Vereadores e ao Museu Imperial também foram tomadas pelas águas.

A Defesa Civil Estadual (Sedec-RJ) e o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) estão mobilizados, atuando para prevenir e minimizar danos causados pelas chuvas que atingem Petrópolis, na Região Serrana do Estado, desde a tarde de terça-feira (15.02). Até o momento, foram confirmadas 18 mortes provocadas por deslizamentos e alagamentos na cidade.

O CBMERJ já foi acionado para mais de 40 atendimentos no municipio. Mais de 180 militares trabalham no atendimento à população. Equipes especializadas em Busca e Salvamento foram enviadas para reforçar o socorro, com apoio de viaturas do tipo 4×4 e botes. Oito ambulâncias extras foram empenhadas para atender a região. Pela manhã,  há previsão de envio de cerca de 10 aeronaves das forças de segurança do Estado para auxiliar nos trabalhos.

O secretário Estadual de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros RJ, coronel Leandro Monteiro, acompanha os trabalhos in loco. Ele está em contato permanente com as autoridades municipais, orientando, dando suporte e colocando em prática as definições do Plano de Contingência para Chuvas de Verão 2022. O documento, desenvolvido de forma integrada entre diversas secretarias do Governo do Estado RJ, traça protocolos para resposta rápida a emergências causadas por chuvas intensas no Estado do Rio.

Monitoramento e Alerta

O Centro Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden-RJ) segue monitorando, 24 horas por dia, as condições meteorológicas e os níveis pluviométricos no território fluminense, enviando alertas, para as regiões, em caso de riscos de deslizamentos ou inundações.

Panorama meteorológico (Cemaden-RJ)       

Nesta terça-feira (15.02), Petrópolis registrou acumulado de 258 mm de chuvas em 3 horas. Antes da chuva, tínhamos um acumulado de 271,6 mm em 30 dias.

A previsão é de chuva fraca a moderada para as próximas 2 horas, e de chuva moderada a ocasionalmente forte na madrugada.

16/02 – Pancadas de chuva fraca a moderada durante a madrugada e a partir da tarde.

17/02 – Possibilidade de pancadas chuva moderada a ocasionalmente forte a partir da tarde.

18/02 – Pancadas de chuva forte a ocasionalmente muito forte a partir da tarde.

 

Alerta por celular

A Defesa Civil Estadual envia gratuitamente, por celular, alertas de risco de chuvas fortes, tempestades de raios, ventanias, deslizamentos e inundações. O serviço é uma importante ferramenta na prevenção de tragédias e está disponível para toda a população. Para se cadastrar é preciso mandar um SMS com o número do CEP de interesse para 40199. Atualmente, o serviço já conta com mais de 1,6 milhão de inscrições.

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: