EM BRASÍLIA

Secretário de Bolsonaro contrata empresa sem funcionários por R$ 3,6 milhões

Uma empresa sem funcionários e sediada em uma caixa postal dentro de escritório virtual foi contratada por R$ 3,6 milhões pela Secretaria Especial de Cultura do governo federal, chefiada por Mario Frias.

De acordo com o Jornal Metrópoles, o acordo firmado é para conservação e manutenção do Centro Técnico Audiovisual (CTAv), um edifício da União que reúne relíquias do cinema nacional em Benfica, na zona norte do Rio de Janeiro.

A Construtora Imperial Eireli, da Paraíba, foi aberta em maio de 2019 e pertence a Danielle Nunes de Araújo que, no início do ano passado, teria se inscrito no programa de auxílio emergencial do governo para receber o benefício que ajudou pobres durante a pandemia de Covid-19.

A contratação da Construtora Imperial foi anunciada por Mario Frias em novembro. Para fechar o acordo, o secretário da Cultura assinou uma portaria que dispensa licitação. A empresa será responsável por recuperar o CTAv, que hoje corre risco de incêndio e desabamento.

Segundo levantamento, com base em dados do Ministério da Economia, a Construtora Imperial não registrou nenhum funcionário em sua última declaração da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), entregue em 2019, ano em que foi fundada.

Ao ser questionada pelo jornal, Danielle declarou que o contrato era para “demolir e reconstruir um prédio lá no Rio”. Entretanto, o edital de contratação da Secretaria Especial de Cultura não estabelece “demolição” do prédio. O documento diz que o objetivo é contratar “serviços técnicos especializados na área de engenharia para manutenção preventiva, corretiva, conservação predial e arquitetônica”.

 

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: