Conexão Notícias

Rio de Janeiro terá projeto inédito para geração de hidrogênio verde

O Estado do Rio de Janeiro terá a primeira planta para geração de hidrogênio verde no país. A Shell assinou, nesta quinta-feira (19), um memorando de intenções com a Prumo Logística para desenvolver um projeto de produção de energia do gênero, no Porto do Açu, em São João da Barra, Norte Fluminense. O projeto, que deverá ficar pronto em 2025, é pioneiro no Brasil e funcionará como um laboratório de pesquisa para desenvolver aprendizado, realizar testes de descarbonização e impulsionar essa indústria no país.

“Nosso governo vem implementando ações para incentivar a utilização de energias renováveis, que influenciam diretamente a qualidade de vida das pessoas por meio de inúmeros benefícios: contribuem para a preservação dos recursos naturais, geram empregos e renda, levam à redução de custos e favorecem o desenvolvimento sustentável”, declara o governador Cláudio Castro.

A planta-piloto terá capacidade inicial de 10 MW e poderá chegar a 100 MW, obedecendo o plano de expansão da unidade. O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Cássio Coelho, destaca a importância da implantação do projeto:

“A instalação dessa planta-piloto qualifica mais ainda o Porto do Açu, que já era uma referência nacional. A chegada desse tipo de geração de energia vai ser uma grande contribuição para colocar o Estado do Rio na vanguarda da sustentabilidade do país.

Os recursos para a construção da unidade vêm da cláusula de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (PD&I) da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que determina a aplicação obrigatória de um percentual da receita bruta da produção em projetos que estimulem a pesquisa e a adoção de novas tecnologias no setor de energia.

“Será um verdadeiro laboratório de geração de conhecimento e valor tanto para a Shell quanto para o país”, afirma o presidente da Shell Brasil, André Araujo.

Para José Firmo, CEO do Porto do Açu, a assinatura do acordo é um marco no desenvolvimento do mercado de hidrogênio verde no Brasil.

“A infraestrutura de classe mundial do Porto do Açu é um componente essencial para acelerar o desenvolvimento de projetos de baixo carbono e para a descarbonização da indústria. Estamos muito felizes em unir forças com a Shell e contribuir com os esforços de transição para uma economia de baixo carbono”, diz.

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: