BORA VIAJAR CADERNO N

Passarelas próximas as quedas das Cataratas do Iguaçu são liberadas no lado brasileiro, mas fluxo segue acima da média

As passarelas próximas as quedas das Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná foram liberadas neste sábado (4). Elas haviam sido bloqueadas na sexta-feira (3) após o grande fluxo de água, o maior dos últimos cinco anos, registrado nas quedas mundialmente conhecidas.

A vazão considerada normal é de 1,5 milhão de litros de água por segundo. Neste sábado com vazão de 7,3 milhões e todas passarelas liberadas no lado brasileiro, vários turistas visitam o local, de acordo com a assessoria do Parque Nacional do Iguaçu.

A expectativa é que cerca de 4 mil pessoas visitem o ponto turístico neste domingo (5).

Na sexta o fluxo chegou a 10,4 milhões, o maior dos últimos 5 anos, de acordo com a Companhia Paranaense de Energia (Copel), que monitora a vasão de água ao longo dos 1.320 quilômetros de extensão do Rio Iguaçu.

O leito do rio conta com seis usinas hidrelétricas. Conforme a Copel, todas elas têm operado com capacidade máxima de geração de energia, desde o dia 31 de maio, devido às chuvas registradas ao londo da bacia hidrográfica do Iguaçu.

O excesso de água, segundo a companhia, tem sido liberado pelo vertedouro em cada um dos seis reservatórios o que também contribuiu para o aumento do fluxo de água nas quedas.

O Rio Iguaçu, que banha o local, nasce na região de Curitiba, atravessa o estado, e deságua em Foz do Iguaçu na região em que a cidade faz fronteira com Argentina e Paraguai.

Cataratas do Iguaçu

Conforme o Parque Nacional do Iguaçu, são catalogados 275 saltos, o que dá às Cataratas do Iguaçu o título de maior conjunto de quedas d’água do mundo. Além disso, elas são consideradas uma das Sete Maravilhas da Natureza.

O pior período de seca nas quedas d’água, conforme a Copel, ocorreu em maio de 1978. À época, a vazão foi de 114 mil litros de água por segundo.

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: