Niterói

Pagamento de abril da Moeda Social Arariboia será na segunda-feira (11)

Com pouco mais de três meses de circulação em Niterói, a Moeda Social Arariboia já movimentou cerca de 21 milhões de reais em 320 mil transações comerciais. As operações financeiras beneficiaram, além das 31 mil famílias cadastradas no programa, cerca de 3.500 estabelecimentos comerciais credenciados em toda a cidade. Os números foram atualizados nesta quarta-feira (6) pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Economia Solidária (SMASES), responsável pela gestão do benefício. De acordo com o secretário da pasta, Elton Teixeira, na próxima segunda-feira (11) será feita a recarga dos cartões referente ao mês de abril em todos os cartões.

Segundo Elton, a ideia é fazer o crédito logo no início da semana para que as famílias se organizem para o feriado da Páscoa. Segundo o secretário, por determinação do prefeito Axel Grael, as recargas de março foram efetuadas com os valores já corrigidos.

O valor mensal da moeda social é R$ 250 para o responsável familiar e mais R$ 90 para cada membro, com até cinco adicionais. Com isso, o benefício pode alcançar até R$ 700 por mês para uma família com seis integrantes. “A gente percebe que esse recurso está circulando em bairros populares e nas comunidades, em todos os territórios do município, desenvolvendo o comércio local e ajudando as famílias a terem uma vida mais digna, especialmente aquelas em situação de pobreza extrema. Esse é um programa que tem uma amplitude maior do que o Auxílio Brasil. A Prefeitura coloca por mês quase 12 milhões de reais. É um esforço muito grande que a Prefeitura faz para manter esse projeto”, explicou Teixeira.

Moeda Social AraribóiaA modela social é uma iniciativa para a retomada econômica da cidade devido à pandemia de Covid-19. São contempladas aproximadamente 31 mil famílias inscritas no Cadastro Único, dentro da faixa de renda estabelecida pelo programa. Com esse investimento, ganham as famílias que precisam de ajuda financeira e também os comerciantes cadastrados.

O benefício faz parte do Programa Municipal de Economia Solidária, Combate à Pobreza e Desenvolvimento Econômico e Social de Niterói, instituído pela Lei Nº 3621, que tem como objetivos principais combater as desigualdades sociais, fomentar o desenvolvimento econômico e social das comunidades e estabelecer meios para atingir a erradicação da pobreza e a geração de emprego e renda para as camadas mais carentes do município, complementando a Política Municipal de Economia Popular Solidária.

As famílias contempladas no programa foram selecionadas através do recorte de renda, na faixa de pobreza e extrema pobreza, conforme as regras do Programa Bolsa Família, do Governo Federal.O investimento feito pela Prefeitura de Niterói no programa também aposta na geração de renda por meio da economia solidária, fomentando o comércio local comunitário em segmentos de alimentação, beleza, vestuário, mercearia, obras, transporte e outros.

Uma das possibilidades na ampliação da renda dessas famílias que recebem o benefício é que, caso elas tenham algum serviço para oferecer, esse valor pago seja agregado à renda dela através do cartão que vai movimentar uma conta digital que dá direito à pessoa receber por seu trabalho na moeda também. Por exemplo, as vendas de bolos, doces, serviços de manicure e cabeleireiro poderão ser pagos e recebidos em Arariboia.

O comerciante que tiver interesse em se cadastrar e passar aceitar a Arariboia, pode procurar o Centro de Referência Social (Cras) mais próximo de seu estabelecimento ou entrar em contato com a Central de Atendimento do Banco Arariboia pelo número 85-3269-9617 que também funciona como WhatsApp.

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: