RIO DE JANEIRO

Operação Maré apreende 100 quilos de pasta base de cocaína

Balanço parcial da Operação Maré, realizada desde as primeiras horas desta segunda-feira (9) nas comunidades da Maré, Cidade de Deus e Vila Cruzeiro, mostra que em um galpão, próximo à Vila Cruzeiro, 100 quilos de pasta base de cocaína foram recolhidos, causando um prejuízo estimado de R$ 12 milhões aos traficantes.

No Complexo da Maré, na comunidade do Parque União, foram encontrados laboratório clandestino de refino de drogas e fabricação de materiais explosivos e um local de armazenamento ilegal de medicamentos, drogas e material para preparo de drogas. Foi recolhida meia tonelada de maconha no local.

Cerca de mil agentes das polícias Civil e Militar realizaram as diligências e cumpriram mandados de prisão e busca e apreensão.

“Tivemos confronto intenso na Vila Cruzeiro, poder bélico muito grande dos traficantes daquela região e nossas aeronaves foram atingidas. Na Maré e na Cidade de Deus tivemos confronto mas de intensidade menor. Até o momento sem feridos”, disse o secretário estadual de Polícia Militar, coronel Luiz Henrique Pires.

Segundo o secretário estadual de Polícia Civil, delegado José Renato Torres, a operação inicial anunciada na Maré teve desdobramentos sobre a Vila Cruzeiro e Cidade de Deus porque a atividade de inteligência detectou que houve grande migração dos chefes do tráfico da Maré para essas outras duas comunidades.

Todo material apreendido foi levado para a Cidade da Polícia e passará por perícia. Até o momento, foram realizadas nove prisões, sendo três em flagrante por receptação e as outras seis por mandados de prisões expedidos. Também já foram apreendidos 17 veículos, 1 fuzil, além de carregadores, artefatos explosivos, radiocomunicadores e mais de 29 toneladas de barricadas foram retiradas das ruas.

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), que também atua na força-tarefa do estado no combate à criminalidade, apreendeu 58 aparelhos celulares (34 em Bangu 3 e 24 em Bangu 4), além de um quilo de entorpecentes. A operação da Seap conta com 250 inspetores e tem o objetivo de desarticular a rede de comando das facções que atuam na região, por meio de bloqueios dos aparelhos telefônicos nos presídios.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, 41 escolas no Complexo da Maré e mais 16 na Vila Cruzeiros foram impactadas, afetando mais de 18 mil alunos. Na Cidade de Deus, duas escolas tiveram o horário de entrada adiado.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo