Destaque EM BRASÍLIA

O presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu não dar o reajuste linear de 5% para os servidores públicos federais

Um aumento no valor do vale-alimentação para o funcionalismo do Executivo, segundo integrantes do governo.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) avalia não dar mais um reajuste linear de 5% para os servidores públicos federais, de acordo com integrantes do governo. No lugar, ele pretende aumentar o vale-alimentação de todos os servidores do governo federal. O aumento do valor do vale deve ser superior a R$ 600.

O reajuste único de 5%, inicialmente, seria concedido apenas para as forças policiais. Entretanto, depois de uma forte pressão de diversas categorias causada pela tal promessa, Bolsonaro mudou de ideia.

Após se reunir com seus ministros mais próximos, o chefe do executivo pediu a eles para prepararem um reajuste concentrado apenas no vale-alimentação, como sempre defendeu o Ministério da Economia. Porém, devido a Lei de Responsabilidade Fiscal, o governo só tem até o fim deste mês para oficializar o aumento, que ainda não foi definido, mas pode chegar a R$ 700.

Indefinição essa que fez o governo bloquear apenas R$ 8,2 bilhões na verba dos ministérios para cumprir a regra do teto de gastos. As pastas já foram avisadas de que haverá um corte adicional, em torno de R$ 5,5 bilhões, chegando a R$14 bilhões.

Integrantes do governo indagam que, a maioria dos servidores recebe até R$ 6 mil mensais e um reajuste de R$ 600 ou R$ 700 no vale-alimentação beneficiaria quem ganha menos e seria suficiente para cobrir toda a inflação do ano passado.

O governo aguarda o anúncio de Jair Bolsonaro sobre o reajuste dos servidores para aumentar o valor bloqueado do orçamento.

 

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: