Niterói

Niterói inicia obras em duas unidades do Programa Médico de Família

As unidades do Programa Médico de Família (PMF) Vó Tereza, na Ponta da Areia, e Jesus Montanez, no Morro do Palácio, no Ingá, serão reformadas e ampliadas pela Prefeitura de Niterói. O investimento municipal nas intervenções nas duas unidades será de cerca de R$ 887 mil, com R$ 471 mil na Ponta da Areia e R$ 416 mil no Morro do Palácio. O início das obras foi oficializado, nesta sexta-feira (20), em uma reunião online com a participação do prefeito de Niterói, Axel Grael; dos secretários municipais Rodrigo Oliveira (Saúde), Bira Marques (Executiva), Anderson Pipico (Participação Social); da  diretora geral da Fundação Estatal de Saúde (FeSaúde), Anamaria Schneider; de líderes comunitários e de representantes das associações de moradores da Ponta da Areia e do Morro do Palácio.

O prefeito Axel Grael destacou que as obras nas duas unidades do PMF fazem parte de um conjunto mais amplo de investimentos na área da saúde no âmbito do Plano Niterói 450. Até 2024, a Prefeitura de Niterói vai investir R$ 256 milhões em obras em toda a rede de atendimento, além de R$ 25 milhões na modernização dos equipamentos e na renovação do parque tecnológico das unidades de saúde.

“É um plano de investimentos muito esperado na cidade. Na pandemia, nosso sistema de saúde mostrou uma grande capacidade de dar respostas à população. Agora vamos investir para desenvolver ainda mais a política de saúde de Niterói. As obras que iniciamos hoje são fundamentais nessa estratégia de investimentos. O PMF do Morro do Palácio é uma unidade pioneira que deu início do Programa Médico de Família em Niterói e influenciou todo o país. Com o Plano Niterói 450 e seus vários eixos, como a Saúde, estamos preparando a cidade para o futuro”, afirmou Axel Grael.

Os PMFs da Ponta Da Areia e do Morro do Palácio serão ampliados, receberão novas instalações e terão novos acessos e novas áreas de circulação. A previsão é que as obras nas duas unidades sejam concluídas em três meses. Durante as intervenções no PMF da Ponta Da Areia, os atendimentos serão realizados em parte na própria unidade e em parte em uma igreja próxima. No caso do PMF do Morro do Palácio, os atendimentos durante as obras vão ocorrer integralmente em uma igreja da região.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, explicou que os investimentos do Plano Niterói 450 na área da saúde estão apenas no início. O secretário destacou que as obras serão realizadas com a participação direta dos moradores.

“A reunião foi muito representativa com a presença de administradores regionais e lideranças comunitárias. A gente construiu um processo de debate com as comunidades. Isso significa informar de forma muito clara e transparente para elas quais são os investimentos e como vão ser as obras. É um processo importante de diálogo em parceria com o Conselho Municipal de Saúde e com a Federação das Associações de Moradores de Niterói (FAMNIT). Essa participação dos moradores vai acontecer em todas as obras”, disse Rodrigo Oliveira.

A diretora geral da FeSaúde, Anamaria Schneider, garantiu que a instituição está empenhada em transformar em realidade o plano de investimentos na rede municipal de saúde.

“Desde que assumimos a gestão do Programa Médico de Família (PMF) e da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), no início de abril deste ano, temos nos aproximado e ouvido muito os representantes dos territórios onde estão localizados os nossos dispositivos de saúde. Essa troca, escuta e, principalmente, a vontade de transformação nos movem para fortalecermos cada vez mais o SUS do nosso município”, declarou Anamaria Schneider.

Para o secretário Executivo da Prefeitura, Bira Marques, o início das obras nas duas unidades do PMF é muito significativo.

“É mais uma entrega importante e que mostra a preocupação do município com a atenção básica. A Prefeitura realiza grandes obras, mas sempre com a preocupação de cuidar das pessoas”, ressaltou Bira Marques.

O secretário municipal de Participação Social, Anderson Pipico, reforçou a importância da interlocução com os movimentos sociais e com as lideranças comunitárias.

“Esse canal de diálogo é fundamental. Essa é a visão da Prefeitura de Niterói. Fazer grandes investimentos com a clareza que as intervenções menores também são muito importantes”, concluiu Anderson Pipico.

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: