NITEROIMAIS

Revista Eletrônica de Niterói

Igreja Nossa Senhora da Conceição de Niterói completa 350 anos

Os membros da comunidade e devotos de Maria terão oportunidade de participar, ainda, das missas solenes que acontecerão nos dias 15/08 (domingo), às 9h e 11h; no dia 18/08 (quarta-feira), às 18h; no dia 20/08 (sexta-feira), às 18h; e no dia 22/08 (domingo), às 9 e 11h. Além disso, acontecerá, no dia 19/08 (quinta-feira), às 18h, a Hora Santa Solene do jubileu dos 350 anos e adoração ao Santíssimo Sacramento. Para participar de qualquer uma destas datas e horários é importante ligar para a secretaria da igreja (21) 2717-0154 para marcar sua presença.

Para marcar esta data única, será lançado, também na semana das festividades, o livro “Arquiconfraria Nossa Senhora da Conceição – 350 anos de fé e devoção”. Sob o selo da DB Editora, a obra foi escrita pela arquiteta e historiadora Renata Aymoré Gama.

Historicamente, a “Sagrada Colina”, como é amorosamente chamada por seus fiéis, abarca momentos marcantes. Ela já foi catedral da cidade, guardou em seus domínios relíquias sagradas e foi a menina dos olhos de figuras importantes da cidade. Sob o dogma da fé, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição é envolta por sentimentos de devoção, adoração e amor, quando recebe, no dia 8 de dezembro, milhares de filhos da Imaculada.

Chegar este ano jubilar marcante é especial para toda a mesa diretora da Arquiconfraria, como explica o prior Luiz Gonzaga: “Com muita fé, acreditamos que conseguiremos deixar marcada esta data tão importante para nós, seja online, ou presencialmente, como todos gostaríamos e como a Imaculada Conceição merece. Aproveitamos e convidamos a comunidade a participar mais ativamente em nossa caminhada de fé, seja baixando o aplicativo exclusivo da arquiconfraria em seu celular ou se voluntariando em nossa igreja.” Finaliza.

A Igreja Nossa Senhora da Conceição de Niterói fica na Rua da Conceição, 216, Centro, Niterói, RJ. Estacionamento: Niterói Shopping – Acesso à Igreja pelo estacionamento.

HISTÓRIA DA SANTA

De acordo com a Arquidiocese de Niterói o dogma da Imaculada Conceição de Maria é um dos mais queridos ao coração do povo cristão. Os dogmas da Igreja são as verdades que não mudam nunca, que fortalecem a fé que carregamos dentro de nós. A convicção da pureza completa da Mãe de Deus, Maria, ou seja, esse dogma foi definido em 1854, pelo Papa Pio IX, através da bula Ineffabilis Deus, mas antes disso a devoção popular à Imaculada Conceição de Maria já era extensa. A festa já existia no Oriente e na Itália meridional, então dominada pelos bizantinos, desde o século VII. A festa não existia, oficialmente, no calendário da Igreja. Os estudos e discussões teológicas avançaram através dos tempos, sem um consenso positivo. Quem resolveu a questão foi um frade franciscano escocês, grande doutor em teologia, chamado Bem-Aventurado João Duns Scoto, que morreu em 1308. Na linha de pensamento de São Francisco de Assis, ele defendeu a Conceição Imaculada de Maria como início do projeto central de Deus: o nascimento do seu Filho feito homem para a redenção da humanidade. Transcorrido mais um longo tempo, a festa acabou sendo incluída no calendário romano, em 1476. Em 1570, foi confirmada e formalizada pelo papa Pio V, na publicação do novo ofício, e, finalmente, no século XVIII, o Papa Clemente XI tornou-a obrigatória para toda a cristandade. No dia 8 de dezembro, não comemoramos a memória de um santo, mas a solenidade mais elevada, maior e mais preciosa da Igreja: a Imaculada Conceição da Santíssima Virgem Maria, a rainha de todos os santos, a Mãe de Deus.

%d blogueiros gostam disto: