Brasil Destaque

Governo bloqueia cerca de R$ 8,2 bilhões no orçamento; sem contemplar reajuste a servidores

O presidente Jair Bolsonaro (PL) editou, nesta segunda-feira (30), um decreto que bloqueia R$ 8,2 bilhões nos cronogramas de pagamento das despesas primárias no âmbito do Poder Executivo. O bloqueio tem como objetivo o cumprimento do teto de gastos.

Em nota, o Ministério da Economia diz que o ajuste “ocorre em consonância com o Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias, referente ao 2º bimestre de 2022 e as diretrizes da Junta de Execução Orçamentária (JEO)”.

O texto deve ser publicado do Diário Oficial a União (DOU) nesta terça-feira (31).

Corte não contempla reajuste dos servidores

A concessão de um reajuste linear de 5% aos servidores públicos do Executivo poderá ampliar o bloqueio a um valor entre R$ 13 bilhões e R$ 14 bilhões.

Segundo interlocutores, o bloqueio que consta no decreto se limita a R$ 8,2 bilhões porque, por enquanto, não há uma decisão do presidente Jair Bolsonaro sobre a concessão do reajuste. Sem a decisão, o governo não poderia tornar oficial o bloqueio adicional.

Como a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) só permite que o governo dê reajustes de salário até o fim de junho, a equipe econômica decidiu se adiantar e pedir que os ministérios bloqueiem um valor maior do que aquele oficializado no decreto.

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: