EM BRASÍLIA

Frente Parlamentar Evangélica está em disputa entre bolsonaristas e apoiadores de Lula

As eleições de 2022 estão no centro de uma verdadeira guerra que divide a poderosa bancada evangélica no Congresso, composta por 115 deputados e 13 senadores. Em disputa, a presidência da Frente Parlamentar Evangélica que poderá ser ocupada por um parlamentar apoiador de Lula ou um bolsonarista.

O embate definirá a relação da liderança parlamentar evangélica com o provável governo Lula e será chave nas negociações do novo governo entre a eleição e a posse.

O racha acontece na Assembleia de Deus, a maior denominação evangélica do Brasil, e tem trocas de acusações e ofensas, informa Bela Megale, em O Globo.
Os deputados Cezinha de Madureira (PSD-SP) e Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) são os protagonistas do embate. Cezinha pertence ao ligado ao Ministério de Madureira, comandado pelo bispo Manoel Ferreira.

No início de junho, Lula manteve um longo encontro com o bispo Ferreira, que é o presidente da Assembleia de Deus – Ministério de Madureira. Ele apoiou os governos do PT, rompeu e sinaliza o retorno à aliança.

Sóstenes é ligado ao pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus – Vitória em Cristo, em 2022.

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: