ARQUIBANCADA Fluminense

Fluminense sofre, mas ganha de virada na estreia da Libertadores

O Fluminense para esta temporada, resolveu  mesclar jogadores experientes com jovens promissores, deu certo no primeiro grande desafio do ano. O Tricolor bateu o Millonarios, em Bogotá, de virada, por 2 a 1, e saiu na frente na briga por uma vaga na Terceira Fase da Libertadores.

Eduardo Sosa abriu o placar para os colombianos, e David Braz, eleito o melhor em campo, e Cano fizeram para o Fluminense e garantiram a vitória tricolor fora de casa e na altitude de Bogotá. Com o resultado, a equipe carioca manteve uma importante escrita: nunca perdeu em estreia de Libertadores.

O primeiro tempo no Estádio El Campín foi marcado por fortes emoções: dois gols, um para cada lado, expulsão e nervos à flor da pele. Logo aos seis minutos, o Fluminense percebeu que não teria vida fácil em Bogotá, com a altitude de 2.500m. Após a marcação do Flu cochilar em ligação direta do goleiro Montero, Cris Silva deu bote errado, e o camisa 8 aplicou belo drible de corpo antes de soltar uma bomba, sem chances para Fábio.

Depois do gol da equipe colombiana, após a saída de bola, o clima esquentou. Adivinha qual jogador tricolor estava envolvido na confusão? Ele mesmo, Felipe Melo, que levou amarelo por ter discutido com Vásquez.

Com o passar do tempo, o Tricolor foi se ajeitando em campo e melhorando o desempenho, madurando o gol de empate. Mas antes, aos 18, o Fluminense conseguiu superioridade numérica em campo. Eduardo Sosa acertou uma cotovelada no rosto de Willian Bigode, recebeu o segundo amarelo e consequentemente o vermelho.

Aos 34, Abel Braga precisou fazer uma alteração a equipe. Fred foi lançado nas costas de zaga em ótima chance para marcar, mas acabou sentindo lesão muscular, não conseguindo nem alcançar a bola. O ídolo tricolor já caiu no chão pedindo para sair. Pela reação do atacante, a contusão foi grave. Cano entrou em seu lugar.

E a substituição surtiu efeito. Yago chutou de fora da área, o goleiro Montero falhou feio e soltou nos pés de Luiz Henrique, que bateu escorregando, a bola foi fraca e acabou na frente do gol para David Braz só empurrar.

Antes do fim do primeiro tempo, o Fluminense quase virou o marcador. Luiz Henrique chutou muito torto mais uma vez, mas a bola sobrou limpa para Cris Silva soltar um pancada para ótima defesa de Montero.

O segundo tempo começou movimentado e com o Fluminense em apuros. Mas quem tem um bom goleiro pode ser salvo a qualquer momento. E o Fábio salvou o Tricolor. Logo aos dois minutos, Yago Felipe cometeu falta em Ruiz dentro da área, e o árbitro deu pênalti. Silva bateu mal, e o camisa 12 pegou bem.

A segunda etapa, inclusive, foi muito movimentada, com as duas equipes buscando o gol. A entrada do Cano, embora tenha acontecido por causa de uma lesão de Fred, melhorou bastante o setor ofensivo tricolor, dando mais espaço para as chegadas de Luiz Henrique, que fez uma grande exibição.

E, aos 31, a dobradinha Cano e Luiz Henrique deu certo. Martinelli deu lindo passe em profundidade para Luiz Henrique, que não foi fominha e deu ótima assistência para o atacante argentino, com oportunismo, só botar para dentro e fazer o “L” na comemoração, a sua tradicional comemoração.

Após a virada, os jogadores tricolores, experientes que são, apenas administraram o resultado saíram na frente por uma vaga na Terceira Fase da Libertadores.

As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 1º de março, em São Januário, às 21h30. Como venceu a partida de ida, em Bogotá, o Fluminense tem o direito de empate no Rio de Janeiro para se classificar para a próxima fase.

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: