NITEROIMAIS

Revista Eletrônica de Niterói

Fluminense só empata no Equador e está eliminado da Libertadores.

Barcelona de Guayaquil pega o Flamengo

O Fluminense tentou, mas foi eliminado nas quartas de final ao empatar com o Barcelona de Guayaquil na noite desta quinta, no Estádio Monumental, no Equador. Precisando vencer, o time de Roger Machado desperdiçou algumas chances no primeiro tempo, saiu atrás do placar na etapa final com gol de Mastriani, e só arrancou o empate nos acréscimos, com Fred de pênalti. Resultado insuficiente diante do 2 a 2 no jogo da ida no Maracanã. Os equatorianos se classificam pelo gol qualificado, marcado fora de casa, e enfrentarão o Flamengo na semifinal.

O Fluminense mandou no jogo nos primeiros 45 minutos. Teve um primeiro chute com Fred logo aos cinco minutos, que não levou tanto perigo assim, e Ganso conectava bons passes no campo de ataque. Em uma delas, Fred fez o corta-luz, e Luiz Henrique tirou tinta do travessão aos 13. O Barcelona não conseguia assustar, tirando uma bola em que Marcos Felipe bateu roupa aos 15. Aos 35, foi a vez de Burrai bater-roupa, mas não apareceu nenhum tricolor para o rebote. Três minutos depois, o goleiro fez milagre na bicicleta de ganso, que se machucou no lance e deu lugar a Cazares. E aos 43, em bolão de Yago, Samuel Xavier finalizou à queima-roupa para defesa do goleiro.
Precisando se arriscar mais na etapa final, o Fluminense voltou tentando atacar mais, mas viu o Barcelona começar a ter chances, como a de León, que desperdiçou chance clara aos três minutos após cobrança de falta ensaiada. O Tricolor respondeu aos seis, com Egídio cruzando para Fred cabecear para fora. Dois minutos depois, Damián Díaz chutou da entrada da área com perigo pela linha de fundo. O jogo ficou franco, mas logo em seguida o Flu perdeu Yago. Em disputa na área, ele torceu o tornozelo e precisou ser substituído. Kayky entrou mal, a formação mudou, e os equatorianos foram tomando o controle do jogo. Até que Hoyos deixou Mastriani cara a cara com Marcos Felipe para fazer 1 a 0 aos 27 minutos. Roger foi para o tudo ou nada com Nenê e Abel Hernández, mas era os donos da casa que estiveram mais perto do segundo, como na defesaça de Marcos Felipe no chute no ângulo de Mastriani aos 31, e na fianlização de Hoyos para fora aos 43. Nos acréscimos, o VAR viu pênalti de Riveros em Luccas Claro, e Fred empatou o jogo aos 53, no apagar das luzes, mas já sem tempo para mais nada.
%d blogueiros gostam disto: