NITEROIMAIS

Revista Eletrônica de Niterói

Fluminense decepciona e é derrotado pelo Fortaleza

No reencontro com a torcida, o Tricolor joga mal e interrompe série invicta de sete jogos

A derrota por 2 a 0 para o Fortaleza, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, interrompeu a série invicta dos comandados de Marcão e deixaram a equipe mais distante do G-4. Agora em nono, com 32 pontos, o Flu ainda viu o corrente direto se aproximar da meta, com o quarto lugar, com 39 pontos.
Determinado a recuperar a posição no G-4, o Fortaleza entrou em campo com uma estratégia bem definida pelo argentino Juan Pablo Vojvoda. Com uma implacável marcação em bloco, o Leão fechou as portas para as investidas do Tricolor. A ausência de um pensador no meio de campo minou as pretensões ofensivas de Fred e companhia. À espera do contra-ataque perfeito, os visitantes tiveram paciência para cozinhar o jogo e testar o humor do torcedor do Fluminense.
Das quatro finalizações no primeiro tempo, a cobrança de falta de Danilo Barcelos que explodiu no travessão foi o momento de maior emoção. Da arquibancada, a saudosa torcida fez a sua parte: cantou, gritou e até aplaudiu os jogadores, em sinal de apoio, ao apito final. Marcão, no entanto, não se enganou e, na base da conversa, buscou a correção no vestiário.
O gol de Marcelo Benevenuto, ex-Botafogo, de cabeça, após cobrança de escanteio, aos três minutos, anulou o efeito do bate-papo. A falta de concentração indicou o impacto do golpe para os tricolores em campo. Em nova falha na marcação na cobrança de escanteio, Titi, também de cabeça, apliou a vantagem, aos 14 minutos: 2 a 0. A resposta de Marcão foi imediata, com a entrada de Arias e Gabriel Teixeira no lugar de Yago Felipe e Caio Paulista. O Fluminense continuou com o maior domínio de posse de bola, mas não ameaçava.
Com menos de dez minutos em campo, Gabriel Teixeira, com um problema muscular, obrigou Marcão a mexer. Lucca entrou no lugar de Luiz Henrique e Bobadilla, no do atacante machucado. Com ‘a faca e o queijo’, o Fortaleza fez jus ao nome do clube e seguiu implacável na marcação e administrou a vantagem até o apito final. Se o primeiro tempo terminou com aplausos, no fim sobraram as vaias.
FLUMINENSE X FORTALEZA
Local: Maracanã
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Gols: – 2º tempo – Marcelo Benevenuto (3 minutos) e Titi (14 minutos)
Cartões amarelos: Luiz Henrique e Fred; Marcelo Benevenuto e Henríquez
Cartões vermelhos: –
Renda e público: R$ 99.632,50 para 3.187 pagantes (3.231 presentes)

Fluminense: Marcos Felipe, Calegari, Nino, Luccas Claro e Danilo Barcelos; André, Nonato (Samuel Xavier) e Yago Felipe (Arias), Caio Paulista (Gabriel Teixeira) (Bobadilla), Luiz Henrique (Lucca) e Fred. Técnico: Marcão.

Fortaleza: Felipe Alves, Tinga, Benevenuto e Titi; Pikachu (Edinho), Matheus Jussa, Ronald, Éderson (Felipe) e Lucas Crispim; Henríquez (David) e Romarinho (Robson). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

%d blogueiros gostam disto: