ARQUIBANCADA Destaque Fluminense

Flu reage e vira sobre o Vila Nova pela Copa do Brasil

Na noite de hoje (19), no Maracanã, em jogo com tempos distintos para cada lado, o Tricolor virou sobre o Vila Nova nos minutos finais e venceu por 3 a 2 — chegou a estar em desvantagem por dois gols. Rafael Donato e Pablo Dyego construíram vantagem para os goianos, mas Ganso, Cano e Fred garantiram o triunfo dos donos da casa.

Com os visitantes superiores, a torcida tricolor chegou a protestar nas arquibancadas, com vaias e xingamentos, principalmente depois do término da primeira etapa. Após a virada, como era de se esperar, celebrações e gritos de “O Fred vai te pegar”. Mas, ao apito final, misto de vaias e aplausos.

Com o gol desta noite, o camisa 9, que vai se aposentar em julho, se torna artilheiro isolado da Copa do Brasil, com 37. Até então, ele estava empatado com Romário (36).

A partida de volta entre as equipes será em 11 de maio, no Serra Dourada.

Os comandados de Abel Braga voltam a campo no sábado (23), novamente no Maracanã, contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro. Já o Vila Nova, também no mesmo dia, contra o Ituano, fora de casa, pela Série B.

O Fluminense entrou com mudanças, em meio ao rodízio que a comissão técnica vem realizando, e foi a campo com a formação no 4-3-3. A equipe, porém, fez um primeiro tempo bem ruim. Com o Vila Nova povoando o meio, os comandados de Abel Braga encontraram muita dificuldade na saída de bola e criação de jogadas. Quando conseguiu uma articulação maior, errou passes e não conseguiam avançar.

Com as substituições, a equipe mudou o panorama da partida no segundo tempo e conseguiu virar o placar após estar perdendo por 2 a 0.

O Vila Nova conseguiu implementar, no primeiro tempo, uma estratégia que fez o time ser melhor em campo. Com pressão na saída de bola adversária e apostando nas saídas em velocidade, a equipe do técnico Higo Magalhães levou mais perigo. O placar foi aberto em uma jogada que já se mostrava ser o caminho: na bola área, após cobrança de escanteio.

Na volta para o segundo, com as mudanças do Flu, o Vila não conseguiu manter o ímpeto. Apesar de ter chegado ao segundo gol ainda no começo da etapa final, se mostrou mais acuado e viu o adversário ser mais perigoso.

Dono da casa, o Fluminense esbarrou na estratégia do Vila Nova e não começou bem o jogo. A equipe goiana povoou o meio de campo e dificultou bastante a saída de bola tricolor, que passou a errar muitos passes na zona central e não conseguia aproveitar a posse de bola.

Desta forma, os visitantes tentaram sair em velocidade e até conseguiram assustar vez ou outra, mas cometeram falhas na intermediária ofensiva.

Ainda aos 25 minutos do primeiro tempo, Yago teve de deixar o jogo após pancada no tornozelo. Nonato, que entrou na vaga, pouco tempo depois, também sofreu um choque forte no tornozelo e teve de receber atendimento, mas permaneceu em campo.

O Vila Nova quase abriu o placar quando Formiga recebeu na esquerda e, com espaço, chutou, fazendo Fábio se esticar para fazer a defesa. Após esse lance, o time de Goiás conseguiu fazer uma pressão.

Diante do cenário, a torcida do Fluminense começou a vaiar. E enquanto havia protesto na arquibancada, Rafael Donato aproveitou escanteio e balançou a rede.

Pouco antes do intervalo, as vaias e xingamentos aumentaram de volume, tendo como alvo, inclusive, o técnico Abel Braga.

Nos acréscimos, após escanteio para o Fluminense, Donato, autor do gol do Vila Nova, quase marcou contra.

Na volta do intervalo, Abel colocou em campo Ganso e Caio Paulista, nas vagas de Arias e Luiz Henrique, respectivamente. E logo no primeiro lance, quase que Cano conseguiu o empate após jogada iniciada por Ganso.

O Fluminense melhorou em campo e vivia bom momento no jogo, pressionando e mais próximo da área adversária. Porém, em uma investida do Vila Nova ao ataque, Alex Silva passou por três adversários, foi à linha de fundo e cruzou. A bola passou pela zaga e sobrou para Pablo Dyego, que dominou e fez o segundo. Cria do Tricolor, o atacante não comemorou.

Logo após o segundo gol, houve gritos de “time sem vergonha” por parte dos tricolores, que também passou a gritar “olé” em uma troca de passes dos goianos.

O Fluminense tentou diminuir o prejuízo e, em um dos avanços, Willian girou e foi derrubado por Renato dentro da área. O pênalti foi marcado e os jogadores do Vila Nova reclamaram muito, o que fez a partida ficar interrompida por alguns minutos. Na cobrança, Ganso balançou a rede e fez o primeiro na temporada.

Após o gol, o Fluminense foi para o abafa e chegou ao empate. Marlon cruzou e a bola passou por Fred — os dois jogadores haviam acabado de entrar —, mas sobrou para Cano, que mandou para a rede.

Caio Paulista, que havia entrado no intervalo, sentiu um incômodo muscular e passou a jogar no sacrifício. Em uma investida do zagueiro Nino pela direita, já próximo do fim, o Fluminense trocou passes e a bola sobrou para Fred, que bateu no canto e também marcou o primeiro dele em 2022.

Com o gol, o camisa 9, que é ídolo do clube, se isolou como artilheiro da Copa do Brasil, com 37 gols. Até então, ele estava empatado com Romário.

Nos acréscimos, o Vila Nova tentou de tudo para conseguir o empate, mas o Flu se segurou e garantiu a vitória.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 3 x 2 VILA NOVA
Competição: Copa do Brasil, jogo de ida da terceira fase
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Dia: 19 de abril de 2022, terça-feira
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR)
Cartões amarelos: Fred, Nino, Ganso (FLU); Victor Andrade, Rafael Donato, Georgemy, Arthur Rezende, Lauro Araújo (preparador de goleiros) (VIL)
Gols: Rafael Donato (VIL), aos 37’/1ºT; Pablo Dyego (VIL), aos 11’/2ºT; Ganso (FLU), aos 21’/2ºT; Cano (FLU), aos 26’/2ºT; e Fred, (FLU), aos 42’/2ºT

FLUMINENSE: Fábio; Samuel Xavier, Nino, David Braz e Pineida (Marlon); André, Yago Felipe (Nonato) e Arias (Ganso); Luiz Henrique (Caio Paulista), Willian (Fred) e Cano. Técnico: Abel Braga

VILA NOVA: Georgemy, Alex Silva, Rafael Donato, Renato Silveira e Willian Formiga; Ralf, Arthur Rezende e Wagner (Pablo Roberto); Matheuzinho (Rubens), Pablo Dyego (Jean Silva) e Victor Andrade (Diego Tavares). Técnico: Higo Magalhães

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: