ARQUIBANCADA Flamengo

Flamengo vence em jogo com polêmica do VAR

Em um jogo extremamente tenso, com três expulsões e arbitragem em foco, o Flamengo superou o Bahia por 3 a 0 no Maracanã e se reencontrou com a vitória no Campeonato Brasileiro. Pelo lado do Tricolor baiano, a revolta com o apito foi tão grande que a equipe cogitou não retornar para o segundo tempo após o pênalti assinalado a favor do Rubro-Negro e convertido por Gabigol no primeiro tempo. Os outros gols foram feitos por Michael e Andreas Pereira.

Com o resultado, o Flamengo se manteve na terceira colocação e encostou no Palmeiras, agora com 57 pontos contra 58 do Alviverde. A liderança isolada pertence ao Atlético-MG, que tem 68. Já o Bahia vive um drama na luta contra o rebaixamento, estacionado na 16ª colocação com 36 pontos, três a mais que o Juventude, o primeiro da zona, que no entanto tem um jogo a menos.

Causou revolta ao Bahia o pênalti assinalado a favor do Flamengo aos 26 minutos do primeiro tempo e confirmado aos 29 mesmo após recomendação do VAR para que o lance fosse revisto. Na ocasião, Diego emendou uma bicicleta e a bola, aparentemente, tocou no peito de Conti. Porém, a abritragem não entendeu assim e apontou para a marca da cal. Gabigol converteu e, na saída para o intervalo, jogadores do Tricolor o técnico Guto Ferreira foram reclamar com o árbitro Vinícius Gonçalves Dias.

A revolta, no entanto, não ficou somente no campo da reclamação. Os atletas do time de Salvador cogitaram não voltar para o segundo tempo, mas foram convencidos pela diretoria e comissão técnica, , que entenderam que a atitude poderia prejudicar ainda mais o clube na luta contra o rebaixamento.

O atacante cobrou com perfeição seu pênalti e chegou ao 100º pelo Flamengo. Uma marca histórica, já que o último que havia a atigindo pelo clube foi Romário. Além do gol, o camisa 9 teve boas movimentações e buscou o jogo a todo momento.

O lateral já havia recebido um cartão amarelo e, aos 41 minutos do primeiro tempo, fez falta em Kenedy, ganhou o segundo e foi expulso, deixando o Bahia com um a menos durante todo o segundo tempo. Diego, do Flamengo, e Rossi, do Bahia, também merecem um destaque negativo por terem se desentendido no segundo tempo e serem expulsos.

Com o gol de hoje, Michael chegou ao seu quarto em três jogos e entrou firme na briga pela artilharia do Campeonato Brasileiro. Agora ele está na vice-liderança com 11, um a menos que Gilberto, do Bahia. Na temporada já são 16 tentos.

Atuação do Flamengo No primeiro tempo, o Flamengo teve mais posse de bola, mas sem muita intensidade e com poucas chances de gol criadas. Na etapa final, o Rubro-Negro aumentou seu ritmo beneficiado por estar com um jogador a mais em campo.

O Bahia teve dificuldades para criar, algo que aumentou quando ficou com um a menos a partir de 41 minutos do primeiro tempo. A revolta pelo pênalti polêmico a favor do Flamengo também desestabilizou emocionalmente a equipe.

Gabigol abriu o placar para o Flamengo aos 31 minutos do primeiro tempo de pênalti. Aos 41 minutos da etapa inicial, Matheus Bahia foi expulso e deixou o Tricolor baiano com um a menos. Michael, aos 12 minutos do segundo tempo, ampliou para o Flamengo. Aos 17, Diego, do Flamengo, e Rossi, do Bahia, se desentenderam, trocaram agressões e foram expulsões após consulta ao VAR.

FLAMENGO 3 X 0 BAHIA

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Hora: 19h (horário de Brasília)

Competição: 31ª rodada do Campeonato Brasileiro

Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP) Assistentes: Cristhian Passos (GO) Sorence e Hugo Sávio Xavier Correa (GO) VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO) Cartões amarelos: Conti (BAH)

Cartões vermelhos: Diego (FLA); Matheus Bahia, Rossi (BAH) Gols: Gabigol, aos 31 minutos do primeiro tempo (FLA); Michael, aos 12 minutos do segundo tempo (FLA); Andreas Pereira, aos 43 minutos do segundo tempo (FLA)

Flamengo: Hugo, Rodinei, David Luiz (Bruno Viana), Gustavo Henrique e Ramon (Bruno Henrique); Andreas Pereira, Diego, Thiago Maia (Piris da Motta) e Vitinho (Renê); Kenedy (Michael), Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho

Bahia: Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Edson (Luizão), Daniel (Ronaldo César) e Lucas Mugni; Raí (Rossi), Juninho Capixaba (Renan Guedes) e Gilberto (Rodallega). Técnico: Guto Ferreira.

Tags

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: