Destaque Festivais QUAL É A BOA

Festival Pôr do Sol Niterói reúne arte e gastronomia

4ª edição, na volta dos shows presenciais, apresenta artistas de Niterói

Começa nesta sexta-feira (08) e vai até domingo, dia 10 de abril, em São Francisco, a 4ª edição do “Festival Pôr do Sol – Edição Especial”, um evento que reúne o melhor da gastronomia e da música de Niterói, além de moda e espaço infantil para toda a família curtir junto. O evento, que já acontece desde 2016 e tem apoio da Prefeitura Municipal de Niterói, por meio da Fundação de Arte de Niterói (FAN), da CGE e da Neltur, sempre foi realizado em Piratininga. Desta vez, muda de cenário e passa acontecer na Praça do Rádio Amador, mas continua contemplando o Sol e trazendo diversas novidades. Todas as apresentações têm entrada gratuita.

“O evento surgiu para admirar o Pôr do Sol da cidade e quisemos montar uma produção valorizando as bandas de Niterói e incrementar com gastronomia. Eu mesmo faço a seleção dos artistas, já que também sou cidadão niteroiense”, disse Rudy Benício, idealizador e produtor do festival.

Na sexta-feira, dia 08, os shows são com as bandas Bloody Mary e Radial 80; No sábado (09) é a vez das apresentações da Banda W e do projeto Os Imortais – que revive Cazuza, Renato Russo e Raul Seixas. E, fechando a programação, no domingo (10), o palco vai receber os shows dos cantores Mullatto e Sávio, e da Banda Brasília.

Sobre os artistas:

Bloody Mary

A ideia de formar a banda veio da vontade de expressar, resgatar e, por fim, divulgar o rock ‘n’ roll clássico, puro, ‘feelingzudo’, nascido em uma geração que vivia intensidades, descobertas e quebra de tabus, que foram os anos 60 e 70. A meta é proporcionar às gerações mais novas uma oportunidade de viajar nesse som, assim como atingir um público saudosista que vivenciou essa época de transformação, e que sente falta de toda a vitalidade expressa naquele som e atmosfera. A banda Bloody Mary visa propagar a música composta por seus ídolos, por meio de um trabalho sério, respeitoso, além de divulgar também seu trabalho próprio, fruto da ‘confluência de influências’ e da bagagem musical de cada integrante! Dessa forma, a banda procura criar estruturas que proporcionem e valorizem o cumprimento dessas metas, seja com produção, sonoridade valvulada clássica, local e repertórios dos shows, tudo isso com a pegada retrô-vintage.

Radial 80

A banda Radial 80 foi criada no início de 2014 por quatro amigos, com uma longa experiência musical. Eles se juntaram e montaram esse projeto com o objetivo de agitar as noites cariocas, festas e afins. O repertório do show é composto por músicas que marcaram as gerações dos anos 80 e 90, com muitos sons nacionais e Internacionais, e também por clássicos do rock, como REM, Creedence, The Smiths, Bon Jovi, Whitesnake, Legião Urbana, Paralamas, RPM e Lulu Santos, etc. A banda é formada por Thiago Frasão (vocalista), Alex Kerth (guitarrista), Daniel Brito (baterista) e Serjão Allaúde (baixista).

Banda W

Com a atual formação desde 2017 a Banda W traz um repertório vasto, alegre basicamente formado pelo pop rock nacional e Internacional, passeando pela MPB, e sem esquecer os clássicos da Black Music. A banda nasceu de uma parceria de mais de 15 anos entre o vocalista Gustavo Werneck e o Guitarrista Willian Jorge, os dois trabalharam por muito tempo juntos integrando bandas de Baile. Formados por músicos experientes, destacamos o guitarrista virtuoso Willian Jorge que acompanhou diversos músicos famosos como Alcione, Imaginasamba, Vanessa Camargo, Kiko Zambianchi, e outros. Na ‘cozinha’, a Banda W conta com a Dupla Gustavo Werneck (Baixo e Voz) e João Pedro Werneck, (Bateria), parceria e integração feita em casa literalmente. Os teclados ficam por conta do Max Fontoura, Grande produtor musical e artista presente em diversos trabalhos de destaque. Com a Banda W a festa e a animação estão garantidas!!

Os Imortais

Com a missão de trazer ao público o melhor de suas memórias afetivas com grandes ídolos da música brasileira, Valério Araújo, Dario Aaron e Ayrton Ramos interpretam Cazuza, Renato Russo e Raul Seixa respectivamente. O show Os Imortais, tem em seu DNA a era de ouro do Rock Nacional, unido ao melhor da poesia e emoção. Apresenta um roteiro de lindas releituras das mais belas canções destes inesquecíveis artistas, remetendo o público as suas melhores lembranças. O show que já passou pelas mais diversas regiões do país, com grande destaque para São Paulo e Rio de Janeiro

Mullatto

Mullatto toca cavaquinho desde o 15 anos de idade. Durante muito tempo ele fez parte de um grupo de pagode que tocava nas principais casas de shows de Niterói (Grupo Perdendo a Linha). Em 2016, criou um projeto de pagode retrô, ‘Que Se Chama Amor’, e que hoje em dia faz muito sucesso na cidade. De 2019 pra cá começou um projeto solo, trazendo toda essa bagagem musical e ressaltando a sua própria identidade, que vai desde o samba de raiz, passando pelo pagode retrô e finalizando com pagodes atuais, em um show descontraído e eclético, para todas as idades.

Sávio

Uma nova faceta nasce na cena pop nacional da atualidade, o cantor, compositor e instrumentista Sávio, que acaba de lançar seu EP de estreia, intitulado ‘Moletom’ – um projeto que visa criar momentos e ambientes, para que o autor possa se entregar e deixar levar pelas canções interpretadas de maneira inerente e singular pelo artista, trazendo conforto e bem-estar aos ouvidos de que escuta. O músico cresceu em uma família de artistas e sempre teve a música como parte de sua vida desde seu nascimento. Ainda criança, acordava ouvindo seus pais tocando violão e cantando, se tornando um hábito rotineiro e enraizando essa paixão em sua rotina e vida, fazendo-o a querer entrar nesta área, se aventurando pela bateria e dedilhando as cordas do violão.

Banda Brasília

Nascido em Realengo, Gustavo Brasília, aos 12 anos, foi morar no Distrito Federal, onde passou sua juventude. Daí vem o apelido. Aos 16 anos, voltou para o Rio de Janeiro e foi para Niterói, onde, no colégio São Vicente, junto com seus amigos, montou um grupo de pagode chamado Pra Lá de Bom. Aos 18 anos, Gustavo Brasília já tocava em todas as boates e casas de show da cidade. Foi convidado a fazer voz e violão em bares e se afinou com os estilos MPB, Pop e Rock. Rapidamente, Gustavo e seu amigo Maykel montaram a Banda Brasília e com ela tocaram em todos os palcos de Niterói.

SERVIÇO:

Evento: 4ª edição do Festival Pôr do Sol
Datas: de 8 a 10 de abril, sexta a domingo
Horários: A partir das 16 horas
Entrada gratuita

Local: Praia de São Francisco
Endereço: Praça do Radio Amador

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: