Mundo NOTÍCIAS

Ex-premiê japonês Shinzo Abe é assassinado a tiros durante comício

O ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe morreu nesta sexta-feira (8) no hospital, poucas horas depois de ser vítima de um ataque com arma de fogo durante um ato de campanha em Nara (oeste do país), um crime que provocou grande comoção no Japão e no exterior.

“Shinzo Abe foi transportado (para o hospital) às 12h20. Ele estava em estado de parada cardíaca na chegada. A reanimação foi administrada. No entanto, infelizmente, ele faleceu às 17h03” (5H03 de Brasília), afirmou Hidetada Fukushima, coordenador de Medicina de Emergência no hospital da Universidade de Medicina de Nara.

O atual primeiro-ministro, Fumio Kishida, abandonou a campanha eleitoral e viajou a Tóquio de helicóptero.

“Estava rezando para que ele pudesse ser salvo e acabo de tomar conhecimento da notícia de sua morte”, disse Kishida, emocionado.

“Não tenho palavras (…) que sua alma descanse em paz” acrescentou. Antes da confirmação da morte, Kishida chamou o ataque de “barbárie, absolutamente imperdoável”.

– Tiros em ato eleitoral –

O ataque aconteceu pouco antes do meio-dia em Nara, onde Abe discursava como parte da campanha, quando foram ouvidos tiros, informaram o canal NHK e a agência de notícias Kyodo.

Um homem foi imediatamente desarmado e preso. De acordo com vários meios de comunicação locais, o suspeito é um japonês de 41 anos que já integrou Força de Autodefesa Marítima Japonesa, a Marinha do país.

Imagens da NHK mostraram policiais usando equipamentos de proteção entrando em um prédio identificado pela emissora como a residência do suspeito em Nara na tarde desta sexta-feira.

A televisão também exibiu imagens mostrando Abe de pé em um palco quando é possível ouvir um grande barulho e observar fumaça.

“Ele estava fazendo um discurso e um homem chegou por trás”, disse uma jovem que acompanhava o comício.

“O primeiro tiro soou como uma arma de brinquedo. Ele (Abe) não caiu, mas então aconteceu um estrondo alto. O segundo tiro foi mais visível, dava para ver a explosão e a fumaça”, acrescentou.

Abe caiu e sangrava pelo pescoço, afirmou uma fonte do Partido Liberal Democrata (PLD) à agência Jiji.

“Depois do segundo tiro, as pessoas o cercaram e ele recebeu uma massagem cardíaca”, disse a testemunha.

Líderes locais do PLD afirmaram que não receberam nenhuma ameaça antes do ataque.

Publicações do autor

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: