Estado

Em balanço de seu 1º ano, Paes destaca controle da pandemia

A três dias do fim de 2021, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, fez o balanço de seu primeiro ano de governo. Paes destacou que (no começo de sua gestão a) “prioridade era salvar vidas e organizar as finanças do município, além de, retomar a prestação de serviços e preparar a cidade para o futuro”. Em entrevista no Palácio da Cidade, ele destacou as medidas tomadas no combate à Covid-19 (como a abertura de leitos e a ampliação das testagens) e enfatizou que as ações de imunização Paquetá Vacinada e Vacina Maré “foram importantes como referência” para o país. Paes acrescentou que o BRT TransBrasil ficará pronto no fim de 2022 e que a prefeitura do Rio deverá comprar 600 ônibus para o serviço.

Já na área da economia, o prefeito mencionou benefícios sociais para enfrentar a crise como: o auxílio carioca, crédito carioca e o auxílio empresa carioca.

— Essa é uma prestação de contas do que fizemos neste primeiro ano de gestão. Foi um ano muito marcado pela pandemia no Brasil e do mundo. Isso acaba encobrindo outros problemas da cidade. É óbvio que não ficamos satisfeitos com o que fazemos. Sabemos que os desafios da cidade são grandes e há um longo caminho a percorrer — disse Paes, que criticou o antecessor, Marcelo Crivella (Republicanos):

— Encontramos uma situação muito difícil sob todos os aspectos. Nada se comparou ao quadro deixado pelo ex-prefeito Marcelo Crivella. O caos que encontramos era por incompetência. Nunca vimos a prefeitura assim — avaliou.

Segundo a Prefeitura do Rio, o atual governo encontrou um déficit de R$ 6 bilhões, e em caixa só havia R$ 18 milhões.

— Enviamos um pacote fiscal para a Câmara dos Vereadores para evitar que próximos “Crivellas” façam as loucuras como as que encontramos. Esse equilíbrio das contas se deu sem majoração de impostos. Aprovamos a Lei da Liberdade Econômica e esperamos 115 mil empregos formais nos próximos 10 anos.

O prefeito prometeu reduzir a fila de cirurgias, exames e consultas do Sistema de Regulação (Sisreg) já no primeiro trimestre de 2022.

— Vamos iniciar um grande esforço para zerar a fila do Sisreg ao longo dos próximos anos.

Paes comemorou o investimento de cerca de R$ 280 milhões para a construção de 12 escolas em 2022 e, oito, em 2023.

— Essa é uma tragédia que só vamos perceber daqui há anos. A Prefeitura do Rio foi a primeira a voltar com as aulas presenciais. Mais de 25 mil alunos — crianças que foram para o mercado de trabalho e não voltaram.

No balanço do primeiro ano, Paes também salientou que “há anos não faziam editais de fomento para a Cultura”.

Já na área de transporte Paes, disse que o “BRT é o símbolo do desleixo da administração” de Crivella. Ele lembrou que deixou mais de 300 ônibus articulados e quando voltou a administração da cidade encontrou cerca de 125. Eduardo Paes disse que atualmente existem 210 ônibus. Paes disse que a Prefeitura do Rio poderá comprar os 600 ônibus do BRT, que foram alugados. Ele acrescentou que “a licitação da bilhetagem eletrônica, “a caixa preta”, deverá acontecer no segundo semestre.

Paes disse que o BRT TransBrasil não era para ficar pronto em 2016 e sim 2018. Ele informou que “a obra são não está mais avançada porque houve uma adequação” do projeto. Ele disse que esse modal “deverá ficar pronto até o fim de 2022”.

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: