EM BRASÍLIA

Eduardo Bolsonaro pode ser incluído em investigação sobre invasão ao Capitólio

Segundo deputado americano, Eduardo pode ser incluído na linha da investigação que apura o envolvimento de conexões internacionais da extrema-direita no ataque

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) pode ser incluído nas investigações sobre a invasão ao Capitólio, nos EUA, em 6 de janeiro de 2021.

A informação foi dada pelo deputado democrata Jamie Raskin a uma comitiva de representantes de entidades civis do Brasil, que está em Washington para conversar sobre um eventual risco de golpe nas eleições presidenciais do Brasil.

Raskin disse à comitiva brasileira que uma das linhas de investigação do caso envolve a participação de conexões internacionais da extrema-direita na invasão. Eduardo Bolsonaro pode ser incluído porque estava na capital americana dias antes da invasão, e se reuniu com pessoas próximas ao então presidente Donald Trump.

Segundo noticiaram sites americanos, Eduardo teria se reunido com o empresário Michael Lindell e outros aliados de Trump envolvidos no planejamento da invasão. O deputado brasileiro nega que tenha participado de reuniões com pessoas ligadas ao ataque. Ele diz que esteve na capital americana em 4 de janeiro, para se encontrar com a filha do então presidente, Ivanka Trump, e seu marido, Jared Kushner, na época assessor de Trump.

Raskin elogiou a reunião com a comitiva brasileira, afirmando que foi “muito educativa”. “Está claro que as forças pró-democracia e pró-direitos humanos no Brasil estão com medo de que algo parecido com o que ocorreu nos EUA em 6 de janeiro possa acontecer em seu país”, disse Raskin. (com agência Sputnik Brasil)

Publicações do autor

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: