Connect with us

Negócios & Ideias

De olho no delivery, dono do Spoleto compra 100% do China in Box

Published

on

O Grupo Trigo — dono dos restaurantes Gurumê, Spoleto, Koni e LeBonton — acaba de comprar 100% da TrendFoods, que controla as marcas de comida asiática China in Box e Gendai.

A aquisição, cujo valor não foi revelado, foi paga majoritariamente em dinheiro, e será financiada com a emissão de dívida e um aumento de capital feito por um dos sócios do grupo.
Apenas um dos acionistas da TrendFoods — o CEO Carlos Sadaki — receberá ações do Trigo e continuará como executivo da empresa, à frente das marcas adquiridas.

A aquisição é uma solução de continuidade para a TrendFoods depois que o fundador Robinson Shiba sofreu um acidente de moto há dois anos e teve que deixar temporariamente o dia-a-dia da empresa. (O esforço de recuperação de Shiba tem inspirado milhares de pessoas que acompanham sua luta pelo Instagram. Força Shiba!)

A TrendFoods nasceu em 1992 quando Shiba fundou o China in Box inspirado por sua experiência nos EUA, onde conheceu o conceito da comida em caixinha. (Os outros acionistas da TrendFoods são Sadaki e as famílias Ohara e Sugiyama).

Advertisement

A conversa entre as duas empresas começou antes da pandemia, mas se aprofundou há cerca de um ano.

A aquisição vem num momento em que as vendas do Grupo Trigo começam a se recuperar depois do baque da covid. O Spoleto teve um faturamento médio por restaurante de R$ 150 mil em outubro, em comparação a R$ 125 mil no mesmo mês de 2019, o CEO Antonio Moreira Leite disse ao Brazil Journal.

“Essa é uma curva ascendente. Temos visto uma recuperação muito forte,” disse ele.

O Grupo Trigo vai faturar R$ 690 milhões este ano e espera dobrar a receita ano que vem, chegando a R$ 1,4 bilhão. Desse total, a estimativa é que R$ 480 milhões venham das marcas que estão sendo adquiridas.

A TrendFoods tem 192 lojas: 143 do China In Box (todas franquias) e 49 do Gendai (9 próprias e o resto franquias). Já o Grupo Trigo tem 450 restaurantes, a maior parte do Spoleto (332). Todas as marcas do grupo operam unicamente com franquias, com exceção do Gurumê, que tem seis lojas próprias e vai faturar R$ 115 milhões este ano. (A loja de Ipanema já nasceu pequena: está sempre lotada.)

Cada loja do Gurumê “demanda um capex de R$ 6 milhões e fatura R$ 1,5 mi por mês. Nosso plano é abrir mais duas unidades em São Paulo este ano e já estamos selecionando mais pontos no Rio,” disse o CEO.

Advertisement

A aquisição da TrendFoods é estratégica porque fortalece a presença do Grupo Trigo em um dos pilares estratégicos da empresa: o delivery.

A TrendFoods faz 75% de suas vendas pelo delivery, e o China in Box já é o sétimo serviço de entrega mais usado pelos brasileiros, segundo uma pesquisa que considerou também os apps de delivery (iFood, Rappi e Uber Eats).

Neste ano, o delivery deve representar 41% das vendas do Grupo Trigo, e a expectativa é que o número salte para 52% com a incorporação da TrendFoods.

A visão estratégica do grupo é continuar consolidando o mercado, hoje extremamente fragmentado e pouco profissionalizado, e investindo em tecnologia para aumentar a eficiência dos restaurantes.

Nos últimos anos, o Trigo fez quatro investimentos minoritários em empresas de tech — a software house Gcom, a logtech Box Delivery, a Quiq e a Fazenda Futuro — e investiu R$ 10 milhões para crescer sua área interna de tecnologia, com a criação, por exemplo, de um time de data analytics.

Advertisement

Continue Reading
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Negócios & Ideias

Inflação é a maior para um novembro em 19 anos

Published

on

A prévia da inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), apresentou alta de 1,17% em novembro. O resultado representa a maior variação para o mês desde 2002, quando o índice ficou em 2,08%.

No mês passado, o IPCA-15 ficou em 1,20% e em novembro de 2020, 0,81%. O acumulado do ano está em 9,57% e em 12 meses a prévia da inflação está em 10,73%, acima dos 10,34% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Os dados foram divulgado hoje (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Todos os grupos de serviços e produtos pesquisados tiveram alta na prévia de novembro. O maior impacto individual no indicador foi da gasolina, que ficou 6,62% mais cara no mês, influenciando o resultado dos transportes, com variação de 2,89%, a maior entre os grupos pesquisados. No ano, a gasolina subiu 44,83% e em 12 meses a alta acumulada é de 48%.

O transporte por aplicativo teve alta de 16,23% na prévia de novembro, após ter subido 11,60% em outubro. Já as passagens aéreas ficaram 6,34% mais baratas, depois de subir 28,76% na prévia de setembro e 34,35% em outubro.

Advertisement

No grupo habitação, que subiu 1,06%, a maior contribuição foi do gás de botijão, que teve a 18ª alta consecutiva, ficando 4,34% mais caro em novembro. O produto acumula alta de 51,05% desde junho de 2020. A energia elétrica desacelerou e subiu 0,93%, após subir 3,91% em outubro. Além do reajuste em Goiânia, Brasília e São Paulo, desde setembro está em vigor a bandeira tarifária Escassez Hídrica, que acrescenta R$ 14,20 na conta de luz a cada 100 kWh consumidos.

O grupo alimentação e bebidas desacelerou, com alta de 0,4% em novembro, depois de subir 1,38% em outubro. As principais altas foram do tomate (14,02%), batata-inglesa (14,13%), cebola (7%), frango em pedaços (3,07%) e queijo (2,88%). Por outro lado, houve queda no preço das carnes (-1,15%), leite longa vida (-3,97%) e frutas (-1,92%).

Em saúde e cuidados pessoais, os itens higiene pessoal (1,65%) e produtos farmacêuticos (1,13%) foram as maiores influências para a alta de 0,80% na prévia do mês. Vestuário subiu 1,59%, educação ficou estável, com alta de 0,01%, e artigos de residência ficaram 1,53% mais caros, despesas pessoais subiram 0,61% e o grupo comunicação teve alta de 0,32% na prévia de novembro.

Regiões

Segundo o IBGE, todas as áreas pesquisadas tiveram alta no IPCA-15 de novembro. A maior variação foi em Goiânia, com alta de 1,86%, puxada pelo reajuste da energia elétrica (10,93%) e pela gasolina (5,87%). A menor inflação foi medida na região metropolitana de Belém, que subiu 0,76%, com a queda de 2,05% na energia elétrica e de 9,3% no açaí.

O IPCA-15 difere do IPCA pelo período de coleta, que vai do dia 16 do mês anterior ao 15 do mês de referência, e nas regiões pesquisadas. A população-objetivo do IPCA-15 são as famílias com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos, residentes nas regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, além do Distrito Federal e do município de Goiânia. (com Agência Brasil)

Advertisement

Continue Reading

Negócios & Ideias

Vendas na Black Friday devem cair pela primeira vez em cinco anos

Published

on

As vendas da promoção Black Friday devem apresentar neste ano a primeira queda, desde 2016, se for descontada a inflação acumulada em 12 meses. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o dia de promoções, marcado para 26 de novembro, deve ter um recuo de 6,5% em relação ao ano passado.

A CNC espera que as vendas cheguem a R$ 3,93 bilhões no país. É o maior valor nominal desde que a data foi incorporada ao calendário do varejo nacional. Mas como a inflação em 12 meses acumula variação de 10,67%, em termos reais a Black Friday deverá ter uma queda em relação ao ano anterior.

Na edição de 2020, foi registrado um valor nominal de vendas de R$ 3,78 bilhões, que superaria os R$ 4 bilhões se o montante fosse corrigido pela inflação.

A expectativa é que mais da metade das receitas venha dos setores de móveis e eletrodomésticos (R$ 1,10 bilhão) e de eletroeletrônicos e utilidades domésticas (R$ 906,57 milhões).

Outros segmentos com expectativa de receita relevante são hiper e supermercados (R$ 779,09 milhões) e de vestuário, calçados e acessórios (R$ 693,12 milhões).

Advertisement

A CNC coletou diariamente mais de 2 mil preços de itens agrupados em 34 linhas de produtos ao longo dos últimos 40 dias, encerrados em 16 de novembro. Desses, 26% revelaram tendências de redução de preços no período – percentual abaixo dos 46% observados às vésperas da Black Friday de 2020, quando a taxa de inflação era de 3,9%.

Continue Reading

Negócios & Ideias

Multiplan inaugura shopping ParkJacarepaguá

Published

on

Multiplan inaugura na próxima semana, no dia 19/11, sexta-feira, o ParkJacarepaguá – o 20º shopping center da Companhia. A abertura para o público será a partir das 10h. O shopping fica na Estrada de Jacarepaguá, 6069, no Anil.

Fruto de investimentos de mais de R$ 1 bilhão, o empreendimento é o mais moderno da Companhia, uma das maiores administradoras de shoppings do Brasil.

O ParkJacarepaguá tem iniciativas únicas de sustentabilidade, parques ao ar livre e diversas opções de lazer, como pista permanente de patinação no gelo.

O ParkJacarepaguá contará com toda conveniência e funcionalidade características dos empreendimentos da Multiplan. Serão mais de 240 lojas, supermercado, centro de eventos multiúso, a maior arena permanente de patinação no gelo do Rio de Janeiro, salas de cinema stadium, um parque de diversões Hotzone, diferentes opções gastronômicas, um parque e um deck descoberto – com opções de entretenimento para toda a família. O shopping será inaugurado também como o mais sustentável da Companhia, com diferentes iniciativas implantadas desde sua concepção, entre elas um dos maiores parques solares urbanos da América Latina, com células fotovoltaicas instaladas em todo seu telhado, e uma estação de tratamento de esgoto própria.

Advertisement

Continue Reading

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

%d blogueiros gostam disto: