BORA VIAJAR

Complexo turístico hoteleiro é lançado em Maricá

Com conceito de Smart City, a obra vai levar 14 anos para ficar pronta e tem previsão de receber 450 mil turistas diretos e indiretos. O empreendimento impactará não apenas o turismo do estado do Rio, mas de todo o Brasil.

Foi lançado hoje o mais novo megaempreendimento turístico e imobiliário do Rio de Janeiro. Localizado em Maricá, na Região Metropolitana do Rio, o Maraey, nome comercial do complexo, terá investimento privado previsto na ordem de R$ 11 bilhões, com arrecadação de impostos de R$ 7,2 bilhões durante os primeiros 14 anos (construção e consolidação de vendas) e mais R$ 1 bilhão anual na operação. A previsão é de que 36 mil empregos serão gerados quando o Maraey estiver em pleno funcionamento.

O evento ‘Árvore Fundamental’, que marca o início das obras do novo resort da empresa IDB Brasil, no bairro Maraey, na Restinga de Maricá, contou com a presença do governador Cláudio Castro, do presidente da Assembleia Legislativa do Estado, André Ceciliano, do prefeito de Maricá, Fabiano Horta do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Vinicius Farah, do secretário estadual de turismo, Gustavo Tutuca, e executivos do empreendimento como Emilio Izquierdo (CEO da Maraey), David Galipienzo (diretor executivo) e Luciana Andrade (diretora de sustentabilidade).

A IDB Brasil estima a geração de mais de 50 mil empregos durante os próximos 14 anos no megaempreendimento, que contará com quatro hotéis cinco estrelas com potencial para receber, em média, 300 mil turistas por ano. O Maraey contará com um luxuoso eco-boutique resort, um resort temático de luxo, um hotel desenhado para ser o mais icônico resort de convenções à beira-mar do país e o Maraey Golf Resort, ao redor de um campo de golfe sustentável de padrão internacional de 18 buracos.

Com uma ocupação predial de apenas 6,6% do terreno, será criada dentro do empreendimento a segunda maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) de restinga do Estado do Rio. O projeto inclui ainda um centro de pesquisas ambientais que conta com o apoio de renomadas instituições acadêmicas como UFRJ, UFF, UFRRJ, UFES e FURG. Maraey inclui ainda uma universidade de hotelaria de padrão internacional, o que deverá posicionar Maricá como um polo de formação especializada na América Latina.

Ainda de acordo com a empresa, o megacomplexo é o primeiro destino turístico de iniciativa privada do mundo a assinar com o selo Biosphere, que conta com o apoio e o reconhecimento da Organização Mundial de Turismo (OMT) e do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). Com a certificação, o projeto assume o compromisso de se desenvolver alinhado aos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS) e às mais recentes diretrizes da Conferência do Clima de Paris.

A sustentabilidade também será premissa da mobilidade no complexo. Com área total de 840 hectares, Maraey terá a maior ciclovia em empreendimentos privados no Brasil, com 20km de extensão, além de incorporar o sistema de bicicletas compartilhadas e incentivar o uso de transporte sustentável com carros elétricos e híbridos para deslocamento de turistas e residentes.

 

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: