NITEROIMAIS

Revista Eletrônica de Niterói

Com torcida e sem fiscalização, jogo entre Vasco e Cruzeiro tem princípio de briga

A falta de fiscalização e organização marcou o primeiro jogo pela Série B do Campeonato Brasileiro com presença de público na cidade do Rio de Janeiro, neste domingo (19). Do lado de fora do estádio São Januário, na Zona Norte, pessoas sem máscara se aglomeraram em bares para assistir à partida entre Vasco e Cruzeiro, transmitida pela TV.

Diferente do esquema montado pela prefeitura do Rio e a Polícia Militar para a quarta rodada da Copa do Brasil, na semana passada, no estádio do Maracanã, não havia a presença de fiscais da prefeitura do lado de fora. Muitos ambulantes comercializavam bebida alcoólica nas ruas do entorno.

Próximo do fim da partida, após a anulação de um gol do time do Vasco, houve um princípio de confusão do lado de fora do estádio entre os torcedores. A Polícia Militar precisou montar um cordão de isolamento e usar a força para evitar que algumas pessoas mais alteradas invadissem o estádio.

O jogo terminou empatado em 1 a 1. Nenê abriu o placar para o Vasco aos 45 minutos da primeira etapa, enquanto Ramon Menezes igualou tudo aos 49 do segundo tempo.

Para o confronto entre Vasco e Cruzeiro pela série B do Campeonato Brasileiro, apenas 1 mil ingressos foram comercializados, o que equivale a 5% da capacidade do estádio São Januário. Para entrar, além da vacinação em dia, os torcedores precisaram apresentar teste RT-PCR de Covid-19 negativo, usar máscara de proteção e manter o distanciamento.

Vasco cede o empate ao Cruzeiro no último minuto de jogo

O Vasco deixou escapar pela segunda rodada consecutiva os três pontos após amplo domínio no jogo. A equipe comandada por Fernando Diniz vencia o Cruzeiro até os 49 do segundo tempo, mas cedeu o empate em jogada de bola aérea. Nenê marcou o gol do Cruz-maltino em seu retorno à São Januário, que contou com a presença de 309 pagantes.

Em confronto de dois gigantes desesperados pela recuperação na tabela de classificação do Brasileirão Série B, Vasco e Cruzeiro fizeram um duelo extremamente equilibrado em São Januário, mas sem grandes momentos de qualidade.

Vendo o fantasma da permanência na segunda divisão assombrar dois favoritos, Gigante da Colina e Cabuloso trataram o duelo como uma verdadeira decisão. Um resultado negativo para qualquer um dos lados poderia signficar o distanciamento do sonho do acesso ao fim da competição, já que clubes do G4 começaram a disparar na tabela.

FICHA TÉCNICA:

VASCO 1 X 1 CRUZEIRO

Local: São Januário-RJ

Vasco da Gama: Vanderlei; Léo Matos, Ricardo Graça, Leandro Castan e Riquelme (Walber); Andrey, Marquinhos Gabriel, Nenê (Bruno Gomes); Léo Jabá, Morato (Gabriel Pec) e Germán Cano (Daniel Amorim). Técnico: Fernando Diniz

Cruzeiro: Fábio; Rômulo, Ramon, Eduardo Brock e Matheus Pereira (Dudu); Adriano, Marco Antônio (Flávio) e Giovanni (Rafael Sóbis); Wellington Nem (Felipe Augusto), Thiago e Marcelo Moreno (Claudinho). Técnico: Juliano Belletti.

Gols: Nenê (44’/1ºT), Ramon (49’/2ºT)

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro

Cartões amarelos: Marcelo Moreno (CRU), Eduardo Brock (CRU), Andrey (VAS), Germán Cano (VAS)

%d blogueiros gostam disto: