NITEROIMAIS

Revista Eletrônica de Niterói

Com CNN Soft, CNN Brasil quer expandir o público

A CNN Brasil anunciou nessa quarta-feira, 1, o lançamento da CNN Soft, marca voltada para a produção de conteúdo de entretenimento e soft news dentro do canal da emissora. Com programação exclusiva centrada na grade de final de semana, a estratégia engloba programas novos e já existentes da CNN Brasil mantendo o DNA da marca mãe: a informação. Como parte importante da estratégia de apresentação e construção de marca,  a CNN Soft surge com um perfil exclusivo nas plataformas digitais e tem planejamento de expansão para projetos multiplataforma.

Segundo Renata Afonso, CEO da CNN Brasil, a ideia já estava pré-concebida antes mesmo de assumir o cargo na emissora, em abril deste ano. A executiva explica que a marca nasceu de uma carência por parte do público e do mercado em relação ao tipo de conteúdo mais leve que se propõe a oferecer. “Tem a CNN Brasil, que fornece o hard news, que é o nosso core principal e o projeto e investimentos em hard news continuam “, salienta a CEO, reafirmando a necessidade da criação de uma nova marca para a entrega de um outro tipo de experiência, voltada para temas como turismo, gastronomia, celebridades, entre outros.

Apostando em figuras conhecidas nas redes sociais, a CNN Soft contará com programas estrelados por nomes como Mari Palma e Phelipe Siani no programa “Em Alta CNN”, que se propõe a fazer uma curadoria inteligente de conteúdo disponível nas principais plataformas de streaming de áudio e vídeo; e da advogada Gabriela Prioli, à frente do “À Prioli”, programa de entrevistas que irá revelar lados desconhecidos de celebridades ao público. Nesse sentido, Leandro Karnal, passa a apresentar o “Universo Karnal”, um programa que pretende provocar reflexões e faz conexões inusitadas com a vida real.

Além disso, a nova marca será a assinatura da primeira produção internacional do veículo. Batizado de “Entre Mundos” e estrelado pelo jornalista Pedro Andrade, o programa está sendo gravado nos Estados Unidos e mostrará o lifestyle de comunidades ao redor do mundo. Conteúdos já exibidos atualmente, como o “CNN Viagem & Gastronomia”, com Daniela Filomeno; o “CNN Sinais Vitais”, com Dr. Roberto Kalil; “Produções Especiais”, com Glória Vanique; “CNN Nosso Mundo”, com Luciana Barreto, Lia Bock, Rita Wu e Thais Herédia; e “Anthony Bourdain”, com André Mifano, também farão parte da programação da nova marca.

Ainda que os programas estejam, inicialmente, inseridos dentro da programação do canal, a CEO diz que os formatos poderão se desdobrar para demais plataformas à medida em que houver a necessidade, com conteúdos em vídeo e podcast, por exemplo. “Nenhum produto nasce aqui dentro da CNN sem uma visão multiplataformas”, diz Renata.

Em relação à estratégia comercial da CNN Brasil com a nova marca, Renata Afonso explica que o lançamento abre portas para novos anunciantes que queiram ter suas marcas associadas a um conteúdo mais leve e se relacionar com a audiência em um momento diferente do consumo das hard news. De acordo com a CEO, a movimentação faz parte de uma estratégia de atender aos anseios do mercado publicitário e dos próprios anunciantes, ressaltando que ela já identificava demandas do segmento de produtos com o perfil da CNN Soft.  “Em momento algum abrimos mão da nossa essência. Então, a essência da CNN é o hard news e a informação agora embalada no soft news. […]  Quanto mais ofertas de produto tivermos para comunicar para nossa audiência e trazer oportunidades para os nossos anunciantes, eu acho que será mais rico para todo mundo”, acrescenta Renata.

%d blogueiros gostam disto: