Connect with us

Estado

Cariocas mantêm proteção no primeiro dia da liberação de máscaras

Published

on

No primeiro dia de liberação do uso de máscaras em lugares públicos, a maioria dos cariocas manteve o uso da proteção facial para prevenção da covid-19.

A reportagem percorreu, nesta quinta-feira (18) diversas ruas da centro do Rio de Janeiro e constatou que eram poucas as pessoas que circulavam sem a máscara protetora no rosto. Resolução da Secretaria estadual de Saúde (SES), publicada no início da tarde hoje, em edição extra do Diário Oficial, liberou o uso de máscaras em ambientes externos, mas manteve a obrigatoriedade em lugares fechados e no transporte público.

Para o artista plástico Carlos Antônio Correia de Araújo, o uso da máscara ainda é necessário. “Vou ficar ainda um tempinho com ela, e também estou protegendo o próximo, a doença ainda está aí, não vou tirar a máscara tão cedo”, disse Araújo.

O oficial da Marinha Mercante Jeferson Menezes também é a favor do uso da máscara. “Se a pessoa acha que deve continuar usando, use, se achar que não, não use. Não custa nada, vou continuar usando a máscara”, afirmou.

Advertisement

A advogada Elaine, que se identificou apenas com o primeiro nome, é contra o uso de máscara e acha que o uso dessa proteção pode ocasionar danos à saúde. “Só uso em locais fechados porque é obrigatório, do contrário, não usaria. Você ficar usando uma máscara [em] que respira o mesmo ar que bota para dentro e para fora, não é possível que seja uma coisa saudável”, disse Elaine.

O que diz a resolução
A partir de agora, cabe à Secretaria Estadual de Saúde flexibilizar o uso de máscaras em lugares públicos nos 92 municípios.

Entre os critérios estabelecidos, é exigido que 75% da população, com 12 anos ou mais, tenham se vacinado com duas doses ou dose única da vacina contra a covid-19. Ou, ainda, que 65% da população total do município esteja totalmente imunizada contra a doença.

Além disso, o mapa de risco de covid-19, divulgado semanalmente pelo estado, deverá estar em níveis muito baixo (verde), baixo (amarelo) ou moderado (laranja).

Dentro destes critérios, cabe a cada prefeitura liberar ou não o uso da proteção em seu município.

Advertisement

Continue Reading
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Estado

Rodoviários do RJ anunciam paralisação a partir de segunda (29)

Published

on

O Sindicato dos Rodoviários do Rio de Janeiro anunciou, nesta quinta-feira (25), após uma audiência que terminou sem acordo no TRT (Tribunal Regional do Trabalho), a paralisação de motoristas e cobradores de ônibus a partir da próxima segunda (29).

Segundo o presidente do sindicato, Sebastião José, não houve acordo no encontro de negociação ocorrido entre representantes e empresários do setor e a prefeitura: “Infelizmente, os empresários e a prefeitura foram insensíveis em relação a atual situação da categoria.”

Uma assembleia para deliberar sobre a paralisação está marcada para o próximo domingo (28), às 20h, na sede do sindicato, em Rocha Miranda, na zona norte do Rio.

José afirmou que a categoria irá parar por tempo indeterminado: “Já notificamos os órgãos competentes na ata da audiência de hoje, nossa assembleia e a paralisação da categoria a partir de 0h de segunda-feira. Não dá mais para a categoria pagar a conta da total desorganização no transporte de passageiros na cidade.”

Advertisement

De acordo com o presidente, os rodoviários estão há dois anos sem receber reajuste salarial. Além disso, os trabalhadores reclamam das condições de subemprego, salários achatados e falta de benefícios como plano de saúde, cesta básica e ticket alimentação. Nesta semana, duas assembleias foram realizadas na última terça (23) para votar a paralisação.

Em carta aberta divulgada nesta quarta (24), o sindicato anunciou que havia entrado em estado de greve no dia anterior, destacando as reivindicações da classe, que incluem o reajuste dos pagamentos e da cesta básica de acordo com a inflação, além da recontratação de profissionais que foram demitidos sob promessa de serem readmitidos, o que não aconteceu.

Continue Reading

Estado

Rio tem aumento de gripe Influenza A e chama população para se vacinar

Published

on

Nos últimos sete dias, o Rio de Janeiro registrou 6,5 mil casos da gripe Influenza A. Para o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, isso indica que a cidade enfrenta um surto da doença. Ele disse que, entre os casos anotados, 23 crianças estão internadas atualmente na rede pública da cidade com sintomas da Influenza A H3N2.

“É uma quantidade expressiva, por isso a gente está convocando toda a população para se vacinar o quanto antes”, afirmou o secretário em entrevista à Agência Brasil.

Hoje, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, cancelou a agenda porque também está com a doença. “A tal da Influenza 2 me pegou de jeito. Governando virtualmente. Em breve na atividade!”, postou em seu perfil no Twitter.

O aumento de resultados positivos para Influenza A foi constatado nas amostras coletadas em unidades de saúde sentinelas. “A gente tem aumento [de casos] em alguns locais. A gente está tendo aumento na Rocinha, na Vila Kennedy e também alguns casos na região central da cidade. A gripe é uma doença imunoprevenível. Ela pode ser contida com vacinação e  precisamos que os cariocas venham se vacinar. A nossa expectativa é que, com o aumento da cobertura vacinal para a gripe, haja uma redução dos casos”, disse o secretário.

A atual cobertura vacinal do público-alvo da campanha de imunização contra a gripe é de 55,7%. Soranz afirmou, também, que não há uma região específica que preocupe mais neste momento.

Advertisement

“Todas as regiões preocupam. É importante que as pessoas se vacinem em todas as regiões da cidade. A cobertura precisa crescer. É fundamental que, principalmente as crianças de seis meses a seis anos, os idosos acima de 60 anos e as gestantes, se vacinem. Eles são os grupos que têm maior risco de adoecer gravemente. A gente já teve 23 crianças que tiveram que ser internadas por Influenza A H3N2 no Rio e é muito importante que todos procurem um posto para se vacinar o quanto antes”, explicou o secretário de Saúde.

Contaminação

As cepas da Influenza se modificam a cada ano e conforme o secretário, a H3N2 é a que tem contaminado as pessoas atualmente. “Muda, por isso é que é importante se vacinar todos os anos com aquela cepa que está em ação”, detalhou.

Como os sintomas da gripe Influenza coincidem com alguns da covid-19, antes da entrada do inverno no Rio, a secretaria tinha intensificado a campanha de vacinação contra a gripe para evitar o surgimento de casos e também fazer diferença entre as duas doenças. Agora, embora os registros de covid-19 tenham caído na capital, a preocupação é com o avanço da Influenza A.

“A gente precisa que as campanhas se intensifiquem o tempo todo e agora, com o baixíssimo número de casos de covid no Rio de Janeiro, com a queda muito grande nos casos de covid, o vírus da Influenza ocupou este espaço. É importante que a gente vacine para evitar a disseminação da Influenza A no Rio”, afirmou.

O secretário de Saúde observou que qualquer pessoa pode se dirigir aos postos para se vacinar contra a gripe. Os postos também estão fazendo testes de covid-19 para quem chega com sintomas semelhantes entre as duas doenças. A vacina está disponível nas unidades de Atenção Primária do Município do Rio, como Clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Advertisement

Dose de reforço

Com relação ao reforço contra a covid-19, o Rio continua fazendo a imunização com a terceira dose, no sistema de vacina heteróloga, diferente da aplicada nas duas doses anteriores.

“A vacina heteróloga é segura e aumenta os níveis de imunidade. O Rio de Janeiro já aplicou mais de 1,2 milhão de doses de vacinas para reforço, a grande maioria dela com vacinação heteróloga. A vacina heteróloga para idosos no Rio quase zerou o número de internados por covid-19 na cidade”, revelou, acrescentando que o município tem mantido a vacinação contra a covid-19 conforme orientações do Ministério da Saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde salientou que “a pessoa que estiver com sintomas de gripe ou de covid-19 não deve tomar a vacina”.

Continue Reading

Estado

Avião bimotor cai no mar da Costa Verde Fluminense

Published

on

Um avião bimotor caiu no mar em Paraty, na Costa Verde Fluminense, no fim da noite desta quarta-feira (24). Três pessoas estavam na aeronave que saiu de Campinas, São Paulo e pousaria no Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a queda ocorreu a 9km da divisa do Rio com São Paulo.

O acidente foi informado às autoridades pela mãe do copiloto que acompanhava o vôo através de um aplicativo e observou que o avião sumiu do radar e não pousou no destino final. Equipes dos dois Estados realizam buscas pela aeronave. Dos três ocupantes do bimotor, um era o copiloto identificado como José Porfírio de Brito Júnior, de 20 anos, outro o piloto e um passageiro, ambos não tiveram as identidades reveladas.

Uma força-tarefa entre a Marinha, a Capitania dos Portos e Defesa Civil foi montada para realizar as buscas, que ocorrem desde a madrugada de hoje (25).

Advertisement
Continue Reading

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

%d blogueiros gostam disto: