Destaque Niterói

Câmara Municipal de Niterói aprova Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2023

A Câmara Municipal aprovou o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de Niterói. A Prefeitura mantém como prioridades para 2023 os investimentos em saúde, educação e assistência social, além de obras de infraestrutura com o objetivo de gerar mais emprego e renda e aprimorar os serviços oferecidos no município. Serão destinados R$ 2,75 bilhões para projetos em benefício da população, como a Moeda Social Arariboia e a modernização das unidades de saúde. O valor é 61% maior do que o previsto na LDO 2022, que contabilizou R$ 1,7 bilhão para estas ações.  

Em parceria com os demais órgãos da Prefeitura, a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (SEPLAG) coordenou a elaboração do PLDO, que detalha as metas e prioridades da gestão para o orçamento do próximo ano. Os projetos e atividades estabelecidos são, em grande parte, oriundos do Plano Plurianual 2022-2025. A LDO orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual que estima as receitas e fixa as despesas para o corrente exercício.

Os principais investimentos planejados para 2023 incluem a gestão da Moeda Social Arariboia; a implantação de um novo restaurante popular na Zona Norte; a implementação de auxílio às mulheres vítimas de violência; a construção e a reforma de unidades escolares e a manutenção e ampliação de projetos como as Plataformas Urbanas Digitais, Espaços Nova Geração e o Programa Poupança Escola. Além disso, estão planejadas a modernização, construção, ampliação e aquisição de equipamentos para as unidades de saúde.  

Há previsão de intervenções por toda a cidade. Além da realização de obras de contenção em áreas de risco em diferentes pontos, estão previstas a revitalização da Alameda São Boaventura; a expansão da malha cicloviária; a reurbanização da orla de Charitas e do Centro; assim como a construção do Novo Parque Esportivo da Concha Acústica. Também estão previstos investimentos na pavimentação e drenagem dos bairros do Engenho do Mato e do Barreto, a dragagem do Canal São Lourenço e a continuidade da obra do Parque Orla Piratininga.

Confira o destino dos recursos:

Poder Legislativo – R$ 1,3 milhão;

Segurança: R$ 34,9 milhões;

Urbanização: R$ 761 milhões;

Prevenção de desastres: R$ 136 milhões;

Saúde: R$ 600 milhões;

Covid-19: R$ 5,6 milhões;

Educação: R$ 144 milhões;

Cidade Científica: R$ 33,2 milhões;

Turismo: R$ 156 milhões;

Desenvolvimento Econômico: R$ 96,2 milhões;

Cultura: R$ 119 milhões;

Meio Ambiente: R$ 301,6 milhões;

Inclusão: R$ 44,4 milhões

Economia Solidária: R$ 124 milhões

Veja como votaram os parlamentares:

Sim: Atratino (MDB), Dado (Cidadania), Casota (PSDB), Emanuel Rocha (Solidariedade), Fabiano Gonçalves (Cidadania), Jhonatan Anjos (PDT), Andrigo (PDT), Folha (PSD), Dr. Nazar (MDB) e Marcos Sabino (PDT);

Não: Daniel Marques (União), Douglas Gomes (PL), Professor Túlio (Psol) e Paulo Eduardo Gomes (Psol).

Estiveram ausentes a parlamentar Benny Briolly (Psol), além dos vereadores Leandro Portugal (PV) e Leonardo Giordano (PCdoB). O presidente da Câmara, Milton Cal (PP) não fez o uso do voto.

Publicações do autor

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: