EM BRASÍLIA

Bolsonaro desautoriza Mourão sobre invasão da Ucrânia e não condena Putin pelo ataques da Rússia

Em seu primeiro gesto sobre a crise, o presidente não condenou o mandatário russo pela ofensiva e apenas divulgou nas redes sociais uma espécie de serviço para os brasileiros que estão no país.

Presidente da República afirmou, durante sua live, que manifestações de outros integrantes do governo brasileiro são meras “peruadas”

O presidente Jair Bolsonaro desautorizou nesta quinta-feira (24) o vice Hamilton Mourão por ter se manifestado sobre a invasão da Ucrânia pela Rússia. Mais cedo, Mourão disse que o Brasil respeita a soberania da Ucrânia.

— Quem fala dessa questão chama-se Jair Messias Bolsonaro. Mais ninguém fala. Quem está falando, está dando peruada naquilo que não lhe compete — criticou o presidente em transmissão ao vivo pelas redes sociais.

Bolsonaro disse, ainda, que “nas próximas horas” fará uma reunião para analisar a situação.

— O artigo 84 da Constituição diz que quem fala sobre esse assunto é o presidente. Com todo respeito a essa pessoa que falou isso, e eu vi a imagem, falou mesmo, está falando algo que não deve. Não é de competência dela, é de competência nossa — afirmou Bolsonaro.

Ao longo do dia, porém, Bolsonaro evitou criticar a Rússia pelos ataques. Na transmissão ao vivo, ele disse que é “da paz” e destacou o diálogo com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, a quem visitou na semana passada.

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: