PAUSA PARA O CAFÉ POLÍTICA

Bolsonaro concede renúncia fiscal de R$ 534 bi enquanto deixa servidores federais sem reajuste

O presidente Jair Bolsonaro (PL) reconheceu que é pouco o reajuste salarial linear de apenas 5% e que esse índice desagrada a todos os servidores federais. No entanto, ele não teve pejo de conceder renúncia fiscal de R$ 534 bilhões para grandes empresas ampliando de 25% para 35% o corte do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

“– Parece que desagrada a todo mundo [conceder o reajuste de 5%]. Alguns falam, então dá zero. Não pode fazer isso aí, tem muita gente que se for nessa linha, 5% interessa a eles. Nós dois últimos meses a inflação passou de 3%, o negócio está pegando pesado para todo mundo” – disse Bolsonaro.

A correção nos contracheques dos servidores deve ser aplicada sobre o salário de junho e custar entre R$ 5 bilhões e R$ 6 bilhões aos cofres públicos neste ano, estima o Palácio do Planalto.

Algumas categorias, como os servidores do Banco Central, estão parados desde 1º de abril, reivindicando aumento de 26,6% e reestruturação da carreira.

Se linearmente fosse aplicado esse índice de 26,6% mais a restruturação da carreira, o governo dispenderia cerca de R$ 50 bilhões, ou seja, 10% da desoneração fiscal.

 

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Leia o QR Codes e tenha a Rádio JN a um clique no seu smartphone Android

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu iPhone

Baixe o App e tenha a RádioJN a um clique no seu smartphone Android

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: