Estado

Águas do Rio inicia operação do saneamento básico no Estado do Rio

O dia começou com um propósito diferente para quase quatro mil pessoas que integram a equipe da Águas do Rio: construir um futuro mais sustentável.

A concessionária que, a partir de hoje, é responsável pelo abastecimento de água e esgotamento sanitário em 27 municípios fluminenses, incluindo 124 bairros da capital, iniciou a operação plena dos sistemas. “Vamos com determinação, muito trabalho, fé e foco, mudar a vida de quem ainda não tem água potável nas torneiras”, diz o presidente da Águas do Rio, Alexandre Bianchini.

Para marcar o início das atividades, o governador Cláudio Castro e Alexandre Bianchini acompanharam o lançamento do programa Vem com a Gente na Mangueira e na Barreira do Vasco, assim como o início das obras de recuperação da Estação Elevatória de Esgoto Parafuso, localizada na praia de Copacabana.

“Este é um projeto que não começa só aqui, na Mangueira, mas nas 27 cidades em que a Águas do Rio, empresa do grupo Aegea, está presente. A concessionária percebeu que este é um compromisso de longo prazo, mas já começa trabalhar deste o primeiro dia, com um olhar muito especial pelas comunidades. A antecipação da operação plena permite que as pessoas já comecem a ser beneficiadas, com início das obras, para trazer mais qualidade de vida para a população”, disse o governador.

Além da capital, as intervenções para melhorar o saneamento básico também começaram hoje em outros 26 municípios fluminenses, que compõem a área de concessão da Águas do Rio, vencedora dos blocos 1 e 4 do leilão a Cedae. A companhia estadual permanece encarregada do tratamento da água que será distribuída para a maioria das cidades da Região Metropolitana.

“Elaboramos um cronograma inicial para executar em torno de 100 obras e boa parte estará concluída nos primeiros quatro meses. Elencamos locais que com ações mais rápidas será possível gerar melhorias efetivas para a população, além da recuperação de estruturas. O foco é oferecer à população serviços eficientes e atendimento ágil”, explicou Joselio Alves Raymundo, diretor de Operações da Águas do Rio.

A mobilização faz parte do investimento de R$ 24,4 bilhões para universalizar o acesso a água e ao serviço de coleta e tratamento de esgoto, a realização de projetos socioambientais, a geração de emprego e renda com a contratação de profissionais, entre outros. Até este momento, dois mil funcionários diretos e mais de 1.800 indiretos já foram integradas à companhia e o processo seletivo se mantém aberto com o objetivo de preencher 5 mil vagas diretas e uma estimativa de 15 mil indiretas. O compromisso da concessionária está também na valorização da mão de obra local, especialmente moradores das comunidades, contribuindo no desenvolvimento de todo o estado.

“Quando a Aegea, que é líder no saneamento privado no país, iniciou os estudos para participar do leilão no Rio começamos a construir um sonho: toda casa com água e coleta e tratamento de esgoto, todo cidadão com saúde e dignidade. Hoje, damos mais um passo para concretizar esse sonho. Essa legião de colaboradores que está nas ruas, seja aqui na capital, lá na Baixada, no Leste e no interior do estado, vai trabalhar para que 10 milhões de pessoas tenham qualidade de vida, principalmente aqueles que estão à margem dos serviços de saneamento básico. É um grande desafio, mas também a oportunidade de fazer a diferença e transformar a vida dessas pessoas”, afirmou o presidente da Águas do Rio.

A recuperação da Estação Elevatória de Esgoto Parafuso, localizada na praia de Copacabana, vai reduzir o mau cheiro na região, que incomoda moradores, comerciantes e turistas há anos. Além disso, serão realizadas adequações para o melhor funcionamento do equipamento. Essa é a primeira intervenção na Zona Sul do Rio.

Na Zona Norte da cidade, a recuperação das estruturas das instalações que precisam de reparos emergenciais começa pela Estação de Tratamento de Esgoto Penha (ETE Penha). E a ampliação das redes de distribuição de água chega na Ilha do Governador, em Cordovil, Vigário Geral, e Rocha Miranda, beneficiando em torno de 5 mil pessoas.

As extensões de redes também começam a ocupar as ruas da segunda maior cidade do estado, São Gonçalo, nos bairros Mutuapira, Estrela do Norte e Engenho Pequeno, que vão atender mais de 15 mil usuários.

Nos municípios do interior, onde a empresa também é responsável pelo tratamento da água, as obras iniciais estão concentradas nas instalações de captação e preservação.

Nas nove cidades da Baixada, além do assentamento de novas redes, as melhorias operacionais passam pela instalação ou substituição de novas bombas nos sistemas de distribuição de água.

Essas são algumas das 100 obras em andamento, a partir de hoje, no estado do Rio de Janeiro.

O programa chamado Vem Com a Gente realiza o atendimento itinerante para regularizar o acesso aos sistemas de água e esgoto, onde já há redes instaladas, bem como atualizar os dados comerciais, como titularidade e endereço. Além disso, nas comunidades, os agentes cadastram os moradores na tarifa social, seguindo o compromisso da companhia de ampliar a adesão acima dos 5% previstos em contrato. Hoje, menos de 1% dos usuários é beneficiado com essa tarifa especial.

O programa, que foi iniciado na Mangueira e na Barreira do Vasco, vai chegar a todas as comunidades da área de concessão e envolve 1.100 funcionários os setores operacional e comercial.

CANAIS DE ATENDIMENTO

Para facilitar e agilizar o atendimento à população, os canais digitais já estão em funcionamento. Pelo número 0800 195 0 195 o usuário tanto pode falar com um dos atendentes comerciais como resolver por mensagens de WhatsApp.

A agência virtual pode ser acessada no site www.aguadorio.com.br, e o aplicativo para celular Águas App está disponível para os sistemas Android e iOS.

 

Publicações do autor

RÁDIO JN

ESTÚDIO AO VIVO

Veja as câmeras de monitoramento de Niterói

Não foi possível carregar as informações sobre o blog no momento.

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: