Vasco vence o Flamengo de virada

A freguesia continua. Pela quarta vez no ano, o Vasco venceu o Flamengo no Clássico dos Milhões. Em partida disputada na tarde deste domingo, no Maracanã, o Gigante da Colina bateu o maior rival por 2 a 1, de virada. Com o resultado, o time de São Januário segue a sua caminhada para fugir da zona de rebaixamento. O Vasco agora soma 26 pontos, mas segue na penúltima posição.

Já o Flamengo chega à sua terceira derrota consecutiva, e estaciona nos 41 pontos ganhos, na sétima colocação. Rodrigo, cobrando falta, e Nenê, de pênalti, comandaram a virada cruz-maltina, enquanto Emerson Sheik anotou para o Flamengo. na etapa inicial.

O Vasco foi dominado no primeiro tempo, mas conseguiu reagir e, em lances de bola parada, mudou a sorte da partida. Com Guerrero pouco inspirado, o Flamengo voltou a cair de produção e permitiu que a equipe cruz-maltina conseguisse mais uma vitória, fato que está se tornando rotina na atual temporada.

Na próxima rodada, o Flamengo vai receber o lanterna Joinville, no Maracanã, às 11h da manhã. No mesmo horário, o Vasco vai enfrentar o Avaí, na Ressacada. Antes disso, no meio de semana, o Gigante da Colina joga a partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil contra o São Paulo em São Januário.

O jogo – Antes de ser completado o primeiro minuto de partida, o Flamengo chegou com perigo na área do Vasco e o lateral Pará falhou na hora de tentar a conclusão. O time rubro-negro era muito mais agressivo e não permitia que o adversário tivesse liberdade para sair jogando.

Aos três minutos, o volante Márcio Araújo entrou duro em Jorge Henrique e foi premiado com o primeiro cartão amarelo da partida. Aos nove minutos foi a vez do zagueiro Luan ser advertido, após ser driblado por Emerson Sheik e derrubar o atacante na entrada da área.

Aos 11 minutos, a superioridade do Flamengo se transformou no primeiro gol. Jorge cruzou da esquerda, Guerrero ajeitou de cabeça e Emerson bateu para colocar nas redes de Martín Silva. O Vasco só conseguiu chegar na área rubro-negra aos 14 minutos, quando Leandrão foi lançado na área, mas a zaga do Flamengo bloqueou o atacante.

O time de São Januário passou a atuar de forma mais ofensiva e, aos 18 minutos, após saída do goleiro Paulo Victor, a bola sobrou para Luan que chutou e a bola bateu no braço de Canteros. Os cruz-maltinos pediram a marcação de pênalti, mas a arbitragem nada marcou.

Depois dos 20 minutos, o time dirigido por Oswaldo de Oliveira passou a administrar a vantagem, enquanto o Vasco nada conseguia de produtivo e se limitava a lançar bolas para Leandrão, recurso facilmente neutralizado pela defesa do Flamengo.

Após a parada técnica, o Flamengo continuou com mais posse de bola e a executar uma marcação eficiente que impedia qualquer tentativa de aproximação dos atacantes vascaínos. Os atacantes Guerrero e Sheik recorriam a seguidas faltas quando a defesa do Vasco tentava sair jogando.

Só aos 44 minutos é que a torcida voltou a vibrar quando o Flamengo teve uma falta a seu favor na entrada da área, mas Alan Patrick bateu mal e desperdiçou a oportunidade. No último lance do primeiro tempo, Leandrão tocou, de calcanhar, para a penetração de Nenê, mas o goleiro Paulo Victor saiu com precisão e ficou com a bola.

O Flamengo voltou para o segundo tempo com o lateral-direito Ayrton no lugar de Pará que não teve condições de prosseguir no jogo. E o time de Oswaldo de Oliveira começou assustando o adversário com um chute forte de Paulinho que encobriu o travessão. A pressão rubro-negra era muito grande e em dois minutos, Ayrton e Emerson Sheik concluíram com perigo.

O Vasco só conseguiu o primeiro ataque da etapa final aos seis minutos. Andrezinho bateu escanteio e Rodrigo cabeceou para defesa segura de Paulo Victor. Um minuto depois, o Vasco desperdiçou sua melhor oportunidade. Jorge Henrique investiu pela ponta e cruzou rasteiro para Leandrão que, completamente livre, chutou para fora.

O time comandado por Jorginho subiu de produção e aumentou a pressão em busca do gol de empate. Aos dez minutos foi a vez de Nenê chutar forte, mas a bola saiu à esquerda de Paulo Victor.

E o Vasco acabou marcando o gol do empate, aos 13 minutos. Sheik cometeu falta na entrada da área.Rodrigo bateu a falta no ângulo esquerdo de Paulo Victor que ainda tocou na bola, mas não conseguiu impedir que ela entrasse.

O Flamengo nem tinha se recuperado do gol do empate, quando o Vasco marcou o segundo gol ,aos 17 minutos. Jorge tocou com a mão na bola e o árbitro marcou pênalti que Nenê cobrou para colocar a equipe de São Januário em vantagem.

O técnico Oswaldo de Oliveira resolveu arriscar tudo e colocou o atacante Marcelo Cirino e o meia Ederson nas vagas do volante Canteros e do atacante Paulinho.
Depois de estabelecer a vantagem, o Vasco reduziu o ritmo e o Flamengo passou a pressionar, em busca do gol do empate.

Aos 28 minutos, Nenê driblou Márcio Araújo e foi derrubado de forma violenta pelo volante rubro-negro. Araújo já estava pendurado, e o árbitro decidiu não mostrar o cartão amarelo. O Flamengo tinha mais posse de bola e tentava se organizar para chegar ao gol, enquanto o Vasco apenas se preocupava em segurar o jogo. Para fechar ainda mais o esquema defensivo, Jorginho colocou o volante Lucas no lugar do meia Nenê. Assim que entrou , Lucas derrubou Ederson na entrada da área, mas a cobrança de Ayrton explodiu na barreira.

Nos minutos finais, o Flamengo aumentou a pressão, mas quase sofreu o terceiro gol em chute que desviou no Ayrton.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 X 2 VASCO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 27 de setembro de 2015 domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: José Javel Silveira (RS) e Rafael da Silva Alves (RS)
Cartões amarelos: Márcio Araújo, Emerson Sheik, Paolo Guerrero, Jorge e Paulo Victor (Flamengo); Luan, Nenê, Julio dos Santos, Madson e Julio Cesar (Vasco)

GOLS:
FLAMENGO: Emerson Sheik, aos 11 minutos do primeiro tempo
VASCO: Rodrigo aos 13 e Nenê, aos 17 minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Paulo Victor, Pará (Ayrton), César Martins, Samir e Jorge; Márcio Araújo, Héctor Canteros (Marcelo Cirino) e Alan Patrick; Paulinho (Ederson), Paolo Guerrero e Emerson Sheik
Técnico: Oswaldo de Oliveira

VASCO: Martin Silva, Madson, Rodrigo, Luan e Julio Cesar; Bruno Gallo, Andrezinho, Julio dos Santos (Guiñazu)e Nenê (Lucas); Jorge Henrique (Rafael Vaz) e Leandrão
Técnico: Jorginho




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: