Vasco vence e segue na liderança

Com dois gols marcados por Nenê, no segundo tempo,o Vasco derrotou o Vila Nova-GO por 2 a 0, em partida disputada na noite desta terça-feira (24), no Mané Garrincha, em Brasília. O resultado fez a equipe de São Januário completar o trigésimo jogo sem derrota e garantir a liderança do Campeonato Brasileiro da série B com nove pontos ganhos. O Vila Nova caiu para a 14ª posição com três pontos ganhos.

A partida foi muito movimentada e os goleiros Jordi, do Vasco,e Edson, do Vila Nova, apareceram com grande destaque. O jogo chegou a ser interrompido no início do segundo tempo porque os jogadores se sentiram atingidos pelo gás de pimenta usado pelos policiais para acabar com uma briga de torcedores na arquibancada.

Na próxima rodada, o Vasco vai receber o Bahia, em São Januário; O Vila Nova vai encarar o Atlético-GO, no Serra Dourada. O jogo – A partida começou equilibrada e o primeiro lance de emoção foi inusitado. Para evitar a penetração de Fabinho, o goleiro Jordi rebateu de chutão e a bola quase surpreendeu o goleiro do Vila Nova. A bola passou muito perto do travessão. Os dois times dividiam a posse de bola, mas a equipe goiana se mostrava mais agressiva.

Aos 12 minutos, Marcelo Mattos perdeu a bola para Robston que avançou e chutou rasteiro. Jordi foi mal para a bola e deu rebote que quase sobrou para a conclusão de Vandinho. A partida seguia equilibrada com os dois times procurando o gol. Aos 17 minutos, após cobrança de falta executada por Nenê, Rodrigo cabeceou com perigo, mas reclamou muito de ter sido agarrado. Logo depois, o lateral-direito Madson sentiu um problema muscular e acabou sendo substituído pelo atacante Eder Luis. Yago Pikachu que começou no meio, voltou para a lateral.Madson deixou o campo chorando.

O Vila Nova desperdiçou uma boa chance aos 24 minutos quando Fabinho invadiu a área e seu chute foi rebatido por Jordi. A bola voltou para Fabinho que tentou cortar para o meio e acabou devolvendo a bola para a defesa cruz-maltina. O Vasco subiu de produção e, aos 31 minutos, criou uma grande chance. Jorge Henrique enfiou para Eder Luis que tentou encobrir o goleiro Edson, mas o zagueiro Anderson afastou o perigo quando Thalles chegava para tentar colocar a bola nas redes. Logo depois, Julio Cesar recebeu de Nenê e chutou para boa defesa de Edson que espalmou para escanteio.

O Vila Nova deu a resposta aos 41 minutos. Fabinho fez ótimo lançamento para Vandinho que penetrou livre, mas a conclusão foi defendida parcialmente por Jordi. A bola voltou para Fabinho que mandou por cima.

Dois minutos depois, Nenê tentou surpreender o goleiro do Vila mas a bola passou muito perto. Para tentar reforçar a marcação no meio-campo, o técnico Jorginho trocou o meia Julio dos Santos pelo volante Diguinho.

Logo no início do segundo tempo, uma briga entre torcedores dos dois clubes na arquibancada, forçou a PM usar spray de pimenta. Os jogadores reclamaram que estavam sendo atingidos pelo produto e o árbitro resolveu interromper o jogo por alguns minutos.

Aos 14 minutos, o zagueiro Rodrigo errou ao sair jogando e a bola ficou com Vandinho que invadiu a área, mas foi derrotado pelo mesmo Rodrigo quando se preparava para concluir. O lance acordou o Vasco que quase marcou o primeiro gol quando Luan apareceu por trás da zaga, mas não conseguiu a cabeçada. Aos 19 minutos, Marcelo Mattos cabeceou e Edson fez ótima defesa, desviando para escanteio.

No minuto seguinte foi a vez de Jordi aparecer bem para defender a conclusão de Fabinho que tinha endereço certo.

A partida ficou equilibrada com as duas equipes buscando o gol. Aos 28 minutos, Nenê tentou driblar Jefferson Feijão e acabou caindo na área. O árbitro marcou pênalti o que gerou protestos dos jogadores goianos. O próprio Nenê bateu no canto esquerdo e marcou o primeiro gol.

O Vila Nova nem teve tempo de se ajeitar em campo para tentar a reação quando o Vasco marcou o segundo gol, aos 34 minutos. Luan foi derrubado na entrada da área e Nenê bateu com grande categoria e colocou a bola no ângulo , sem defesa para Edson.

O Vila Nova desanimou e o Vasco quase marcou o terceiro gol aos 46 minutos, quando Marcelo Cordeiro tentou desviar um cruzamento de Jorge Henrique e quase marcou contra.

Depois do apito final, os jogadores dos dois times se desentenderam e o árbitro aplicou cartão vermelho em Diguinho e Jean Carlos.


TAG


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: