Vasco não segura Palmeiras e é goleado por 4 a 0

O Vasco voltou a campo neste domingo, depois de mais de três semanas sem jogar. Mas o tempo de preparação não deu resultado e o Cruzmaltino acabou goleado na estreia do Brasileirão por 4 a 0 pelo Palmeiras, em São Paulo. O capitão palmeirense Dudu foi o destaque da partida, que teve dois gols do colombiano Borja. Pelo Vasco, quase nada deu certo, principalmente o lado esquerdo. Só Martin Silva e Douglas se salvaram.

Na semana que vem, o Vasco tenta se recuperar contra o Bahia no domingo, às 11h, em São Januário, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O Palmeiras visita a Chapecoense na Arena Condá, no sábado, às 19h. Antes, na quarta-feira, recebe o Internacional, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O jogo: qualidade palmeirense faz a diferença

Animado pela reestreia do técnico Cuca, o Palmeiras começou o jogo com tudo. Logo aos 5 minutos, o juiz viu pênalti de Jomar, que chegou atrasado na disputa e atingiu Dudu. Jean bateu na esquerda de Martin Silva, que chegou a triscar na bola, mas não impediu o gol palmeirense.

O Vasco trocava passes e jogava de igual para igual com o atual campeão brasileiro. Aos 12, a primeira chance, com Mateus Vital na entrada da área. O meia bateu no canto, obrigando Prass a fazer excelente defesa. A partir daí, o Vasco começava a entrar na partida, principalmente em chutes de longa distância. Aos 20, Nenê bateu de direita na entrada da área, mas jogou para fora. Aos 22, Luis Fabiano fez boa jogada individual e arriscou de longe, mas não levou perigo ao rival. E aos 25, Douglas arriscou de fora da área, com efeito, e o goleiro do Palmeiras fez a defesa.

O jogo continuava pegado, mas o Palmeiras voltou a marcar. Aos 39, Jean invadiu a área pela direita, bateu para o gol, obrigando Martin Silva a dar rebote para o meio, que Guerra aproveitou e fez 2 a 0.

O resultado fez o Vasco arriscar ainda mais. Aos 42, Douglas deu lindo lançamento para Pikachu, que entrou cara a cara com o gol, mas Prass fez outra grande defesa. No minuto seguinte, a melhor chance do Vasco no jogo: Jean errou na saída de bola e a bola sobrou para Douglas, livre na área, mas o volante vascaíno acertou o travessão.

Se no primeiro tempo o Vasco perdia tentando segurar o time de Cuca, na segunda etapa o esquema foi por água abaixo, principalmente pelo lado esquerdo do time de Milton Mendes. Logo no primeiro minuto, Tchê Tchê cruzou e Borja, livre, cabeçou para fazer 3 a 0. Aos 5 minutos, nova chance pelo lado direito do Palmeiras. Borja completou cruzamento, mas Silva fez boa defesa. O Vasco só assustou aos 7, quando Douglas novamente bateu de fora, levando perigo ao gol palmeirense.

O Palmeiras continuava no ataque e mais gols eram questão de tempo. Aos 8 minutos, Jomar cortou errado um cruzamento de Dudu e quase fez contra. Aos 14, um contra-ataque rápido do Palmeiras pegou o Vasco desarmado. Dudu driblou Silva, mas Gilberto tirou em cima da linha. Aos 17, Martin Silva salvou o Cruzmaltino duas vezes, em chute de Dudu e, no rebote, em finalização de Guerra.

O lado esquerdo vascaíno continuava frágil e aos 27, Fabiano cruzou rasteiro e Jean, livre, perdeu gol embaixo da meta de Silva. O quarto do Palmeiras saiu aos 33, novamente em uma jogada de Dudu. E novamente com um pênalti de Jomar. O atacante palmeirense passou como quis pelo zagueiro, que fez falta dentro da área. Borja deslocou Silva, fez 4 a 0 e deu números finais ao jogo.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 4 X 0 VASCO

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)

Público/renda: 33.425 pagantes/R$ 2.109.685,93

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa-PR)

Cartões amarelos: Douglas e Jomar (VAS)

Gols: Jean (6’/1ºT) (1-0), Guerra (40’/1ºT) (2-0), Borja (1’/2ºT) (3-0), Borja (34’/2ºT) (4-0)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Felipe Melo, Tchê Tchê e Guerra (Róger Guedes, aos 35’/2ºT); Willian (Fabiano, aos 19’/2ºT), Dudu (Keno, aos 35’/2ºT) e Borja. Técnico: Cuca.

VASCO: Martín Silva; Gilberto (Bruno Gallo, aos 25’/2ºT), Jomar, Rafael Marques e Henrique; Jean (Paulo Vitor, aos 11’/2ºT), Mateus Vital e Douglas, Yago Pikachu, Nenê e Luis Fabiano (Kelvin, aos 16’/2ºT). Técnico: Milton Mendes.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: