full screen background image




Vasco e Portuguesa decidem apelar à Justiça comum

campeonatoOs dirigentes do Vasco e da Portuguesa anunciaram nesta tarde que vão “buscar agora o direito” na Justiça comum após a decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

Mais cedo, a Portuguesa e o Flamengo foram punidos pelo tribunal com a perda de quatro pontos pela escalação irregular de Héverton e André Santos, respectivamente, enquanto o Vasco teve seu pedido negado de impugnar a partida contra o Atlético-PR perdeu por 5 a 1, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. “Respeitamos a decisão do tribunal, mas não concordamos.

O campeonato não vai terminar assim para a Portuguesa”, afirmou o presidente da Portuguesa, Manuel da Lupa. Na próxima semana, os cartolas do clube vão se reunir para definir a estratégia na Justiça comum. O Ministério Público já abriu um inquérito para contestar a mudança no campeonato. Com a decisão do STJD, a Portuguesa caiu da 12ª para a 17ª colocação com 44 pontos e foi rebaixada para a Série B do Brasileiro. O Vasco permaneceu com o mesmo número de pontos e teve o seu rebaixamento confirmado.

Além de aguardar a decisão do MP, Lupa informou ainda que sócios do clube também vão entrar com ações na Justiça comum pedindo a permanência do clube no Brasileiro de 2014.

O presidente do Vasco, Roberto Dinamite, deixou o tribunal no centro do Rio afirmando que vai “tomar todas as medidas cabíveis para preservar o direito do torcedor e do clube”. “Sem dúvida. Vamos buscar de tudo”, respondeu Dinamite, ao ser questionado se o clube carioca entrará na Justiça comum para anular a partida contra o Atlético-PR. Os cariocas alegam que os jogadores não tiveram condição de segurança durante o jogo em Joinville. A partida ficou paralisada por mais de um hora após torcedores dos dois times brigarem na arquibancada.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: