full screen background image




Vasco 1 x 1 Ponte Preta: cariocas cedem empate no fim

04(9625)Vasco da Gama e Ponte Preta empataram em 1 a 1 em partida realizada em São Januário, válida pela 12ª rodada do Brasileirão. Com gols de André, para o Vasco, e William, pela Ponte Preta. O atacante da Ponte agora é o novo artilheiro do campeonato ao lado de Maxi Biancucchi do Vitória, ambos com 8 gols. O gol do artilheiro foi marcado no finalzinho da partida, aos 39 do segundo tempo, deixando sabor amargo para a equipe de Dorival Júnior.

1º tempo: Juninho Pernambucano perde pênalti e bola na trave de William

O Vasco veio ao campo de jogo com seu uniforme preto, com a justificativa de ser a “roupa de gala” em homenagem ao primeiro título do futebol do clube, conquistado em 1923. Os jogadores entraram em campo com os nomes dos campeões de 90 atrás, numa bonita homenagem para aquele histórico time.

Se a homenagem foi nobre, o futebol foi pobre no primeiro tempo.

Buscando a reabilitação depois da derrota no clássico contra o Botafogo, o Vasco, empurrado pelos mais de 9.300 torcedores presentes, começou a partida com iniciativa. Juninho, novamente, foi o mentor do time, distribuindo bem as jogadas. O Vasco levava perigo principalmente com as chances dos pés do peruano Yotún ou de André, ambos com duas finalizações cada durante a primeira etapa.

A equipe treinada por Carpegiani se defendia como podia, esperando as chances para o contra ataque. Não a toa a posse de bola cruzmaltina foi de 63% ao final do primeiro tempo. Mas apesar de ter a bola o Vasco pouco criava.

Aos 36 minutos a melhor chance do Vasco. Pedro Ken vai a linha de fundo e cruza para Eder Luis. César chega atropelando o atleta do Vasco e o árbitro corretamente assinala a penalidade. Na cobrança Juninho bate mal: a bola sai fraca e Roberto agarra no canto esquerdo sem direito a rebote. Para grande vibração do ex-goleiro vascaíno.

A partir da defesa do pênalti o Vasco sentiu o golpe. Até o final do primeiro tempo o que se viu foi a Ponte deixando o Vasco acuado. William recebeu bom cruzamento de Chiquinho, se antecipou a zaga para acertar uma voadora lateral na bola, que explode no travessão e quica na linha antes da zaga afastar.

2º tempo: Após cobranças de falta André e William marcam

No segundo tempo o Vasco veio para cima buscando o gol logo de cara. A torcida se animou com a saída do perseguido Nei para a entrada de Fagner, lateral querido por boa parte dos torcedores. E foi no setor direito que vieram as melhores triangulações da partida: Fagner e Eder Luis.

O jogo ficou aberto, com a Ponte Preta não abdicando do ataque. Logo aos dois minutos Chiquinho entrou na área livre e chutou por alto do gol de Diogo Silva, desperdiçando boa chance para a Macaca. Aos nove, William mandou outra bomba, de primeira, passando rente ao gol vascaíno.

A resposta do Vasco veio em cobrança de falta ensaiada do lateral esquerda da intermediária: Juninho e Yotún se posicionaram ao lado da bola, e quando todos pensavam que o reizinho bateria na cola, o peruano surpreendeu e mandou na cabeça de André. Cabeçada sem chances para Roberto, que nem se mexeu. 1 a 0 Vasco.

O Vasco seguiu alternando bons momentos com a Ponte, especialmente com Eder Luis. A torcida cantava alto: “Ô, Eder Luis voltou!”, depois de boas sequencias de arrancadas e passes do atacante.

Mas a Ponte não desistiu do gol de empate. A perseverança foi premiada no finalzinho da partida, aos 39, quando após bola alçada na área foi cabeceada por Diego Sacoman nos pés de William. O artilheiro na pequena área não perdoou e empatou o jogo. Um banho de água fria para o Vasco e um alento para a Ponte Preta.

As equipes voltam a campo no domingo. Na próxima rodada o Vasco vai até Curitiba encarar o Coxa, às 16h. Enquanto a Ponte Preta recebe o Criciúma domingo às 18h30 no Moisés Lucarelli.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: