Já pensou em participar de um daqueles programas de entrevista que passa na televisão? Já pensou em ser o entrevistado? Seus problemas acabaram: “Sterblitch não tem um talk show” chega mais uma vez em Niterói para outra temporada no Teatro Abel. O espetáculo ficará até o dia 11 de novembro em cartaz, sendo às 21h30 nas sextas, e nos sábados e domingos às 19h30.

O humorista Eduardo Sterblitch satiriza o formato de programa que está em alta entre os humoristas. Como Edu não tem um programa desse tipo, ele tomou a liberdade de fazer um no teatro do seu jeito, por conta própria, com o público. Ele se diverte com o gênero corrente na TV, em uma estrutura básica que se adapta completamente a cada lugar, fazendo com que o personagem principal da noite seja a cidade, representada pela plateia ali presente.

“Comecei a assistir muito à televisão pela madrugada e percebi que muitos amigos humoristas tinham esse formato de programa, que é muito popular. Começo o espetáculo fingindo que entreguei meu projeto de talk show para várias emissoras, só que nenhuma aceitou. Depois disso, falo que resolvi fazer no teatro e que o principal personagem do programa será o público, que em todos os lugares é bem participativo”, conta Eduardo.

Assim como é comum nesses programas, no espetáculo também haverá uma “super banda”, como ele ironiza, formada somente por Eduardo Capello, responsável por todas as intervenções musicais. É de praxe que ele escolha em cada cidade uma figura local, personalidade comum da cidade, para ser entrevistado, mas isso os niteroienses só saberão na hora.

“Criado” na televisão, o humorista conta como foi essa transição para o teatro e as diferenças dos meios, no seu conceito.

“O teatro é muito bacana não só por ser ao vivo. Tudo é diferente comparado à sessão anterior. O público, o meu humor, a energia da equipe… tem que estar preparado e focado. Eu digo que é uma terapia, onde dá pra evoluir no dia a dia, assim como dá para piorar. É uma grande dinâmica de grupo. A televisão deixa o artista mais ‘em forma’, porque é tanta coisa pra fazer em tão pouco tempo que a pessoa sai de lá mais madura”, explica o humorista.

Apresentação acontece no Teatro Abel, as sextas e sábados
Foto: Divulgação
Edu, como também é conhecido, começou a estudar teatro aos três anos, quando sua mãe, Jacqueline Sterblitch, o matriculou em um curso livre na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema. Ficou famoso ao interpretar vários personagens. Entre os mais conhecidos estão César Polvilho, Ursinho Gente Fina, Poderoso Castiga (que gerou repercussão nacional com o bordão “Mais ou menos”), Serginho do BBB10 e o irreverente Freddy Mercury Prateado no extinto programa Pânico na TV.

Participou de várias peças de teatro, inclusive fez parte do espetáculo “DEZnecessários”. Em 2012 estreou no cinema com a comédia “Os Penetras”. Compôs uma música, junto de Rick Bonadio e Di Ferrero chamada “Hashtag” para um musical de mesmo nome, escrito por ele. Atualmente está na bancada do programa “Amor & Sexo”, na TV Globo, onde também participou do programa “PopStar”.
“Sempre quis estar em um palco de teatro, dentro de um filme ou de um programa na televisão. A primeira vez que vi uma peça de teatro me apaixonei perdidamente, talvez isso tenha acendido a vida para mim a partir desse dia. É a única coisa do mundo que me deixa 100% feliz”, revela Edu.

Essa é a segunda vez que o humorista traz o seu “talk show” para a cidade de Niterói. Em fevereiro deste ano, ele também se apresentou no Teatro Abel, o que o deixou bastante empolgado para essas novas apresentações.

“Em fevereiro, Niterói foi uma grande surpresa para mim. A cidade me recebeu tão bem que até tivemos que fazer uma sessão extra e mesmo assim a galera ficou pedindo muito para voltarmos. Agora estamos preparando coisas novas, exatamente pelo motivo de termos ido e as pessoas já saberem um pouco do que vai acontecer, apesar de quem faz o show é a plateia. Mas será uma peça para Niterói, porque terá algumas piadas com os bairros e etc. Uma das novidades que posso falar é que estou bolando uma música nova para o final do espetáculo e tenho certeza que todo mundo vai se amarrar”, detalha Edu.

É bom lembrar que o público poderá ajudar a montar o show com pedidos, sugestões, dicas e informações sobre o que está acontecendo na cidade através da página do ator no Facebook.

O Teatro Abel fica na Rua Mário Alves, 2, Icaraí, em Niterói. Sextas, às 21h30; sábados e domingos, às 19h30. Até 11 de novembro. Preço: R$ 70 (inteira). Classificação: 12 anos. Telefone: 2195-9800.

Posts Relacionados

Eri Pinta Johnson Borda De 11 a 20 de agosto de 2017 – Teatro Abel

REDAÇÃO

Band perde para os documentários do Planeta Terra

REDAÇÃO

Ary Toledo faz temporada no Teatro Kraichete

REDAÇÃO

Esse site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Assumimos que você esteja de acordo com isso, caso contrário você pode fazer opt-out if se desejar. Aceito Leia Mais