Supremo mantém Janot à frente das investigações sobre Temer

Supremo Tribunal Federal (STF) manteve o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, à frente das investigações sobre o presidente Michel Temer.

Em julgamento na tarde desta quarta-feira (13), votaram nesse sentido os 9 ministros da Corte presentes na sessão: Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Também integrantes da Corte, Luís Roberto Barroso e Gilmar Mendes não participam da sessão.

Presidente do STF, Cármen Lúcia rejeitou o pedido da defesa de Temer para considerar Janot “suspeito” de atuar nas investigações sobre o presidente. A defesa aponta perseguição pessoal por parte do procurador-geral, o que retiraria sua imparcialidade.

Cármen Lúcia disse que o Ministério Público continuará o trabalho de combate à corrupção, mesmo após a saída de Janot da PGR e que as “instituições são mais importantes que as pessoas”.


TAG


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: