Seleção brasileira faz 3 a 0 no Paraguai e garante vaga na Copa

Na véspera, Neymar aceitou entrar em campo com a faixa de capitão depois de abrir mão do posto após a medalha de ouro olímpica. Na noite desta terça (29), diante do Itaquerão lotado, o atacante do Barcelona comandou a seleção na vitória contra o Paraguai, por 3 a 0, pelas eliminatórias da Copa do Mundo.

Impedido, ele deu chapéu no goleiro no primeiro tempo para delírio dos torcedores. Na fase final, aos 18min, encantou os torcedores ao arrancar antes do meio campo com a bola, driblar três adversários e fazer um golaço.

O ex-santista ainda desperdiçou um pênalti, defendido pelo goleiro adversário, e teve um outro gol anulado.Aplaudido pelos torcedores, Neymar ainda deixou o Itaquerão como o artilheiro da seleção nas eliminatórias. Ele já marcou seis gols.

O atacante já atuou três vezes no estádio do Corinthians e balançou as redes em todas as partidas. Antes, marcara na abertura da Copa do Mundo e nas Olimpíada.

Desde que Tite assumiu o comando do time canarinho, Neymar cresceu muito tanto taticamente quanto no aspecto disciplinar. Na era Tite, o atacante disputou sete jogos nas eliminatórias. A seleção brasileira marcou 24 gols com o técnico no torneio. Com Neymar em campo, foram 22. Com Dunga, ele não marcou nas eliminatórias.Em São Paulo, o treinador chegou a nona vitória consecutiva no cargo e manteve o 100 % de aproveitamento.

DUPLA ENTROSADA

Companheiro do ex-santista desde as divisões de base da seleção, o carioca Philippe Coutinho armou boas jogadas e ainda fez o primeiro gol do time nacional, aos 34 min do primeiro tempo. O terceiro gol foi de Marcelo, aos 40min do segundo tempo, após bela triangulação.

Com a vitória, o Brasil permanece isolado na liderança da competição. Virtualmente classificado, a equipe comanda por Tite permanece na liderança, agora com 33 pontos.

Em junho, o Brasil voltará a jogar. Fará dois amistosos na Austrália. Um com os donos da casa. O outro será contra a Argentina. Em agosto, a seleção enfrenta o Equador, no Brasil. Em seguida, o time enfrenta a Colômbia.

O jogo no Itaquerão foi a segunda melhor renda da seleção nas eliminatórias. Com os 44.378 ingressos vendidos, a CBF arrecadou R$ 12,3 milhões. Em novembro, a seleção faturou R$ 12,7 milhões no clássico com a Argentina, no Mineirão. A renda recorde no país foi registrada na final da Libertadores-13, quando o Alético-MG venceu o Olímpia. Na ocasião, o clube mineiro obteve R$ 14,1 milhões.

O público não aliviou para os paraguaios. Eles gritavam “bicha” quando o goleiro paraguaio Antony Silva cobrava os tiros de meta. A CBF já foi multada duas vezes por causa da atitude dos torcedores.

O Brasil começou pressionando, mas tinha dificuldade de superara os defensores adversários. Os paraguaios apostavam nos erros da seleção. Mas o gol não demorou a sair. Em vantagem no placar, a seleção não teve dificuldades para ampliar e fazer a festa dos torcedores na arquibancada.

BRASIL

Alisson; Fagner, Marquinhos (Thiago Silva), Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto; Philippe Coutinho (Willian), Roberto Firmino (Diego Souza) e Neymar. T.: Tite

PARAGUAI

Anthony Silva; Valdez, Paulo da Silva, Verón e Alonso; Pérez, Rojas, Riveros e Domínguez (Ángel Romero); Almirón (Óscar Romero) e Derlis González (Santander). T.: Francisco Arce

Estádio: Arena Corinthians, São Paulo (SP)

Árbitro: Darío Herrera (Argentina)

Gols: Philippe Coutinho, aos 35 minutos do 1º tempo; Neymar, aos 18, e Marcelo, aos 40 minutos do 2º tempo

Cartões amarelos: Valdez e Rojas (Paraguai)




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: