Saiba como navegar totalmente anônimo pela Internet

Quando fazemos a busca de um determinado produto, de repente, todos os anúncios que aparecem no navegador são relacionados a ele. A sensação é de que estamos sendo observados 24 horas por dia. Isso se deve ao fato de que toda a atividade na rede fica registrada graças aos cookies e ao histórico de navegação.

Porém, é possível ‘abafar’ esse histórico, adicionando um ‘modo privado’ aos nossos passos na rede. Como lembrou o site El País, os desenvolvedores também apelidaram este ‘segredo’ de “modo pornô”.

O Chrome, navegador do Google, oferece essa opção no menu superior, identificada como “Nova janela anônima”. No Firefox a ativação é muito parecida: é possível iniciar uma sessão privada na parte superior direita, e os usuários do Safari podem apelar ao recurso no menu Arquivo.

Tanto Google quanto Firefox explicam em seus respectivos sites que estes modos somente evitam o armazenamento de cookies e do histórico de navegação. Ou seja, se outra pessoa abrir o mesmo navegador após uma sessão privada, não saberá o que ocorreu nela, mas essa informação ficará armazenada nos servidores da empresa que fornece acesso à internet, nas próprias páginas visitadas e, como aponta o Google, na empresa para a qual o usuário trabalha, se a navegação for feita num computador corporativo.

É possível elevar o nível de privacidade empregando serviços VPN, que codificam o conteúdo que sai do computador, e, claro, usar os modos privados caso utilizemos computadores aos quais outras pessoas tenham acesso. A Apple vai além e sugere que, para não deixar rastros, é preciso não esquecer de apagar manualmente o histórico de navegação e os cookies.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: