full screen background image




RJ-106 vai ser privatizada

A Secretaria Estadual da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, por meio do Conselho Gestor do Programa Estadual de Parcerias Público-Privadas (Propar) lançou edital de chamamento público para empresas interessadas na concessão de rodovias estaduais. Porém a RJ-104, uma das mais utilizadas por motoristas que saem de Niterói no sentido São Gonçalo e Região dos Lagos acabou de fora não ficando entre as escolhidas para concessão.

Segundo o Governo do Estado a RJ-106 foi a escolhida neste primeiro momento, no lugar da RJ-104, por se tratar de uma rodovia maior abrangendo mais bairros dos municípios da Região Metropolitana. Entretanto a concessão da rodovia não está descartada podendo entrar nas próximas etapas de chamamento, apesar do estado não ter informado qualquer prazo.

Sobre as concessões nesta primeira fase, será autorizada a elaboração da modelagem da concessão das vias.  Os interessados têm, a partir desta quarta-feira (11), data de publicação do lançamento do edital no Diário Oficial estadual, 30 dias para apresentar propostas para autorização da elaboração e, depois de autorizados, mais quatros meses para conclusão dos estudos.

O processo que culminou no lançamento do edital foi conduzido pelo então secretário da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, Christino Áureo.

“As concessões vão contribuir para que o desenvolvimento econômico chegue, efetivamente, ao interior do Estado, já que um dos principais gargalos da economia, não apenas no Rio, mas no país, é a deficiência da malha rodoviária. Esse é um legado importante para a economia fluminense”, afirmou ele.

Os lotes de concessão foram divididos em três grupos, com aproximadamente 200 kms, que englobam diferentes regiões do estado.

Grupo 1 – Lote Sul Fluminense abrange as rodovias RJ-127 (entre a Dutra -BR-116- e a Rodovia Aço -BR-393), RJ-145 (entre a Dutra e a Rodovia 151) e RJ-155 (entre a Dutra e a Rio-Santos). Já o lote Noroeste é formado pelas RJ-122 (entre a Rio Teresópolis e o entroncamento com a RJ-116), RJ-158 (entre a BR-393 e a RJ-160), RJ-160 (entre a RJ-158 e a RJ-116) e RJ-186 (entre as divisas de MG e ES), que beneficiam municípios como Cachoeira de Macacu, Itaperuna, Bom Jesus de Itabapoana, entre outros.

O lote Litoral Norte engloba a RJ-106 (entre a RJ-104 e a BR 101N) e a RJ-162 ( entre a RJ-106 e a BR-101N), fazendo a conexão entre São Gonçalo e Macaé, passando pela Região dos Lagos, com destaque para o trecho entre Rio das Ostras e Macaé, além dos acessos a Armação dos Búzios e Cabo Frio. Ainda, deverá ser estuda uma solução global que incluam as rodovias RJ 169 e a RJ 140.

Grupo 2 – Vias Metropolitanas: a RJ-103 Transbaixada, que ainda será construída; a Via Light (RJ-081), com um novo trecho de 7 km; e a Linha Vermelha (RJ-071) com 6 km a mais que o trajeto original. O grupo três será formado pela nova rodovia, a RJ-244, com aproximadamente 45 km de extensão e que vai ligar a BR-101 na altura de Campos até o município de São João da Barra, onde fica o Porto do Açu.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: