Rio tem mais de 25 km de engarrafamento em dia de protestos

Em dia de protestos convocados por centrais sindicais, o Rio tem pontos de manifestação contra as reformas trabalhista e previdenciária. Já há mais de 25 quilômetros de engarrafamento na cidade.

Às 6h20m, o Rio entrou em estágio de atenção em função dos protestos. O transporte público funciona normalmente no início desta sexta-feira.

A pior situação é a da Avenida Brasil, uma das principais vias expressas da cidade, onde há um bloqueio devido ao protesto na altura da Penha no sentido Centro. Uma faixa da pista central e a pista lateral foram liberadas para os veículos passarem. Há retenção a partir de Irajá, e o desvio de veículos é feito pela Avenida Lobo Júnior.

São cerca de 50 manifestantes, ligados às centrais sindicais. O Batalhão de Choque enviou agentes ao local. Há pelo menos seis viaturas da Polícia Militar.

Outro ponto de protesto é na descida da Ponte Rio-Niterói para a Avenida Brasil, também no sentido Centro. Não há informações sobre o reflexo no trânsito.

Segundo o Centro de Operações, com informações da Guarda Municipal, há bloqueio total da Avenida 20 de Janeiro, na chegada ao Aeroporto do Galeão.

Na Linha Vermelha, sentido Centro, um protesto também bloqueiou a via expressa, por volta das 6h, na altura do Hospital do Fundão. Às 6h20m, porém, o Centro de Operações afirmou que o sentido Centro foi totalmente liberado. Motoristas encontram congestionamento desde a altura de Vigário Geral. Manifestantes chegaram a atear fogo em lixo na pista.

Há interdições ainda na Rua Leopoldo Bulhões, em Benfica, na altura dos Correiros. As opções são o tráfego pela Avenida Pastor Martin Luther King ou o uso do transporte público.

A movimentação de ônibus é normal no terminal Central.

NITERÓI

Um grupo de manifestantes protesta desde às 5h na porta da estação Araribóia, em Niterói, das Barcas. Passageiros, entretanto, embarcam normalmente. Na estação Praça XV, não há registro de protesto.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: