Renan renuncia à liderança do PMDB e volta a criticar Temer

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) renunciou nesta quarta-feira (28) à liderança do PMDB no Senado. Durante o seu discurso no plenário, o peemdebista voltou a criticar o governo Temer e afirmou que não tem “vocação para marionete”.

“Deixo a liderança do PMDB”, anunciou o senador. “Devolvo o honroso cargo que me confiaram. Procurei exercer [a liderança] com dignidade, sempre orientado pelos objetivos do país”, completou.

Como destaca o UOL, Renan alega que não compactua com as ideias do governo e as reformas propostas pelo poder Executivo.

“Não estou disposto a liderar o PMDB atuando contra os trabalhadores e estados mais pobres da Federação”, disse ele. “Não vou ceder a um governo que trata o partido como um departamento do poder Executivo (…). Não tenho a menor vocação para marionete. O governo não tem credibilidade para concluir essas reformas exageradas e desproporcionais”.

Renan acusou novamente Temer de seguir ordens do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está preso, e afirmou que sua renúncia o liberta de uma “âncora pesada e injusta”.


TAG


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: