full screen background image




Procon autua estabelecimentos em Niterói e São Gonçalo nesta sexta-feira (13)

Fiscais do Procon Estadual estiveram em Niterói e São Gonçalo nesta sexta-feira (13) pela primeira ação da Operação Barbalho. Foram 13 lojas entre restaurantes, supermercados e comércio em geral fiscalizados. Destes, nove foram autuados. Dentre eles, dois supermercados tiveram suas câmaras de resfriados interditadas. Os fiscais descartaram no total 37kg e 200g de alimentos impróprios ao consumo.

Duas filiais do Rede Economia em Niterói (na Av. Everton Xavier, 2338 – Itaipú e Av. Washington Luís, 01 – Sapê) desrespeitaram auto de infração do Procon-RJ lavrado em fiscalização anterior e tiveram suas câmaras frigoríficas interditadas. Os fiscais haviam determinado que fossem realizados reparos devido à presença de problemas, como mofo, ferrugem, borracha de vedação defeituosa, piso rugoso e goteiras. Como não foi respeitada a ordem, os locais ficaram interditados por desobediência e como medida cautelar, devido ao risco de contaminação de alimentos.

Já em São Gonçalo, uma filial do Supermercado Grand Marché (Av. Alzira Vargas, 6 – Santa Luzia) foi autuada por armazenar 14kg de linguiça vencida e outros 2kg de presunto sem especificação de prazo de validade. O supermercado também possuía problemas na estrutura das câmaras, como: rodapés, tendais, portas e tetos com pontos de ferrugem, além de contar com piso rugoso, o que é proibido por Lei. Os fiscais deram o prazo de 15 dias para adequação do local. Caso não seja respeitada a ordem, ele estará sujeito à interdição. O supermercado também foi autuado por não ter caixa preferencial para idosos e pessoas com necessidades especiais.

O Bistrô Mac, restaurante localizado dentro do Museu de Arte Contemporânea em Niterói, também foi autuado por apresentar piso quebrado e ralo não sifonado e sem tela de proteção em suas instalações. Além disso, entre os produtos armazenados estavam vencidos 1kg e 600g de presunto e 1kg de pão de forma.

Não foram encontradas irregularidades nos seguintes estabelecimentos: Drogaria Tamoio (Av. Quintino Bocaiuva, 343 – Charitas, Niterói); Princesa (Rua Presidente Pedreira, 189 – Ingá); Auto Posto Natu (Estrada Francisco da Cruz Nunes, 56 – Itaipu, Niterói), Princesa (Rua Coronel Moreira Cesar, 323 – Icaraí, Niterói).

O Nome da Operação é uma referência a Revolta do Barbalho, que uniu em 1660 os senhores de engenho de Niterói e São Gonçalo contra a cobrança de sobretaxas instituídas pelo governo do Rio de Janeiro na fabricação de cachaça. Os irmãos Jerônimo e Agostinho Barbalho estavam entre os líderes da revolta.

Balanço da Operação Barbalho

1 – Bistrô Mac (Praça Mirante da Boa Viagem, S/N –Boa Viagem): Problemas estruturais: piso quebrado, ralo não sifonado e sem tela de proteção. Vencidos: 1kg e 600g de presunto, 1kg de pão de forma.

2 – Carrefour (Rua Doutor Oliveira, 349 – Neves, São Gonçalo, Niterói): Problemas estruturais: pisos com buracos, revestimento com ferrugem na câmara de resfriados, piso com buraco e acúmulo de água e ferrugem na parede da área de manipulação d alimentos, chão com buracos na câmara de suínos, porta da câmara de açougue com borracha rasgada e solta. Prazo de 15 dias para reparo.

3 – Quiosque do Silesio (Av. Milton Tavares de Souza, Gragoatá, Niterói): Vencidos: 2 litros e 400ml de cerveja. Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. Ausência do Alvará de funcionamento.

4 – Restaurante Jambeiro (Rua Presidente Domiciano, 139 – Ingá): Sem especificação de validade: 1kg e 700g de frango cozido, 1kg de calabresa fatiada, 1kg e 100g de batata cozida, 2kg de massa para pizza, 11kg de molho de tomate. Problemas estruturais: piso quebrado, porta e portal da câmara de congelados enferrujados. Prazo de 15 dias para reparo.

5 – Rede Economia (Av. Washington Luís, 01 – Sapê, Niterói): Câmara de congelados interditada por ordem de desobediência a auto de infração anterior. Necessidade de reparos: ferrugem, borracha, piso rugoso e goteiras. Ausência de certificado de potabilidade da água. Ausência de caixa preferencial.

6 – Rede Economia (Av. Bispo Dom João da Mata, 38 – Laranjal, São Gonçalo): Ausência de certificado de potabilidade da água. Ausência de funcionamento. Problemas estruturais: piso rugoso e parede com ferrugem, portal das câmaras de verduras e laticínios com ferrugem, câmara de carnes com chão esburacado, pallets de madeira e tendais enferrujados. Produtos sem especificação de validade: 1kg e 800g de linguiça. Não pratica o desconto referente a sacolas plásticas não utilizadas.

7 – Rede Economia (Av. Everton Xavier, 2338 – Itaipú, Niterói): Câmara frigorífica da padaria interditada por ordem de desobediência a auto de infração anterior. Necessidade de reparos: presença de mofos nas paredes, paredes em cimento rugoso, rachado e descascado, podendo gerar contaminação dos alimentos.

8 – Grand Marché (Av. Alzira Vargas, 6 – Santa Luzia, São Gonçalo): Problemas estruturais: câmara de laticínios e câmara de congelados com piso rugoso; câmara de salgados com rodapé, tendal, porta e teto com pontos de ferrugem; câmara de congelados de carnes com piso com buracos, porta, parede e rodapé com pontos de ferrugem; câmara de frango com piso rugoso. Prazo de 15 dias para reparo. Sem especificação de validade: 2kg de presunto. Vencidos: 14kg de linguiça. Ausência de caixa preferencial. Não pratica o desconto referente a sacolas plásticas não utilizadas.

9 – Rede Economia (Av. Santa Luzia, 795 – São Gonçalo): Problemas estruturais: piso rugoso nas câmaras de resfriados, salgados e laticínios.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: