Prefeitura quer incluir Niterói no plano de segurança para o Rio, que contará com atuação das Forças Armadas

Na manhã desta quarta-feira (26/7), o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, anunciou que quer incluir a cidade no plano de reforço federal da segurança no Estado. Neves adiantou que enviará um ofício ao Ministério da Defesa pedindo a inclusão de Niterói no plano de segurança para o Rio, que contará com atuação das Forças Armadas.
De acordo com Rodrigo Neves, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, já sinalizou com a possibilidade de mandar as tropas para a cidade.
“Eu conversei com o Moreira Franco, com o secretário estadual de Segurança, Roberto Sá, e o vice-governador, Francisco Dornelles, pelo telefone. Encontrei boa acolhida e espero que as autoridades federais e estaduais atendam à solicitação de Niterói. A Região Metropolitana sofreu muito com a implantação das UPPs. Niterói tem batalhões e fortalezas do Exército brasileiro, e certamente isso favoreceria a atuação das Forças Armadas na região”, afirmou o prefeito.
Rodrigo Neves destacou, ainda, que neste momento é fundamental que a população se una à Prefeitura cobrando mais providências do governo do Estado para o combate à violência na cidade. “Apesar de ser uma atribuição constitucional do Estado, o município vem desenvolvendo várias ações nos últimos anos, visando uma parceria para melhorar a questão da segurança na cidade. Acredito que este é o caminho, já que o cidadão não é federal, estadual ou municipal, o cidadão é cidadão e nós, que temos responsabilidade pública, precisamos ter esta compreensão”, enfatizou.
No último mês, Rodrigo Neves criou uma série de medidas que visam contribuir para minimizar os problemas da grave crise da segurança pública no Estado do Rio. Entre as ações da Prefeitura estão uma parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói para a implantação do projeto Centro Presente, como já acontece no Rio, e a assinatura com o Governo do Estado de novo convênio para remuneração de policiais das forças especiais, como o Bope, nos horários de folga.
A iniciativa da gestão municipal inclui, ainda, a ampliação de vagas no Proeis e a criação de um programa de inclusão produtiva, que tem como foco jovens das comunidades de Niterói que estão fora da escola e também não trabalham.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: