Prefeitura de Niterói inicia a desapropriação de 35 imóveis para o alargamento da Avenida Marquês do Paraná

A prefeitura anunciou que vai desapropriar 35 imóveis no entorno do mergulhão para o alargamento da Avenida Marquês do Paraná no trecho da Rua Doutor Celestino até o condomínio no número 360, ao lado do Clube Rio Cricket, no sentido Icaraí.

Os decretos, que declaram de utilidade pública uma área de 2.100 metros quadrados, foram assinados pelo prefeito Rodrigo Neves quarta-feira. Ele afirma que pretende pagar R$ 11,8 milhões em indenizações para construir mais uma faixa de rolamento no local, requalificar as calçadas e implantar uma ciclovia ligando as avenidas Amaral Peixoto e Roberto Silveira. A verba é parte dos R$ 14 milhões que serão pagos, via outorga onerosa, por investidores imobiliários que planejam erguer um shopping no terreno onde atualmente funcionam uma filial da rede Hortifruti, uma loja de autopeças, uma marmoraria e um estacionamento.

As intervenções no local devem começar a partir de setembro, após o fim das obras do mergulhão da Praça Renascença, mas não têm data para terminar. A prefeitura não estipula prazos devido às negociações com os proprietários dos 35 imóveis, a maior parte concentrada próximo à esquina com a Rua Doutor Celestino.

Na semana que vem, a Secretaria de Fazenda começará as negociações: alguns donos perderão parte de seus terrenos; e outros, toda a área. Cinco decretos serão publicados na edição do Diário Oficial de hoje, dez, amanhã; e os 20 restantes, no decorrer da semana que vem.

As indenizações devem seguir o valor de mercado para a área central da cidade, atualmente estimado em R$ 5.600 o metro quadrado, de acordo com o Índice FipeZap de maio. Essa será a primeira intervenção em via pública feita no âmbito do projeto da Operação Urbana Consorciada (OUC) do Centro, lançado em 2013 pela prefeitura.

 




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: