full screen background image




PREFEITURA DE NITERÓI CORTA VERBA PARA O CARNAVAL 2016

A União das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos de Niterói (Uesbcn), que junto com a Niterói Empresa de Lazer e Turismo (Neltur) organiza os desfiles das escolas de samba e blocos carnavalescos na cidade, confirma a tradição: como já acontece há dez anos, a Rua da Conceição, no Centro, será o palco dos desfiles dos grupos Especial de Enredo, de Acesso e Principal.

Como acontece todo ano, a via será ornamentada e receberá arquibancadas e iluminação especial para a passagem de 30 agremiações, entre o domingo (7) e a terça-feira de Carnaval (9).

CORTES

Os cortes forçados pela crise econômica em que o Brasil mergulhou, atingindo estados e municípios, chegou ao carnaval de Niterói: os repasses para as 30 escolas que desfilam na Rua da Conceição sofrerão corte de 20%, enquanto as verbas destinadas às que se apresentam no Rio — Viradouro, Cubango e Sossego — chegam a cair 50%. A prefeitura deve reduzir ainda os gastos com festas menores, promovidas nos bairros. A decisão foi comunicada na última terça-feira pelo presidente da Neltur, José Haddad, a dirigentes de escolas de samba.

A notícia deixou indignados os dirigentes de agremiações da cidade e é mais um capítulo na briga entre elas e a prefeitura. Em abril, a construtora Zadar, responsável pelas obras da Cidade da Ordem Pública, destruiu as alegorias de 27 escolas, que ocupavam, com autorização da prefeitura, um dos galpões do terreno onde a unidade será instalada, no Barreto. Até hoje não houve qualquer definição sobre quem vai ressarcir os prejuízos causados.

De acordo com a prefeitura, o carnaval deste ano na cidade custou R$ 5,36 milhões, incluindo a subvenção aos desfiles da Rua da Conceição, além de blocos e festas espalhadas pela cidade. Segundo a União de Escolas de Samba e Blocos de Niterói (UESBCN), a previsão é de que R$ 1,8 milhão seja destinado pela Neltur às 30 escolas filiadas à entidade em 2016, mas a verba deve sofrer redução de R$ 360 mil. O corte também atinge as escolas que desfilam no Rio. A Neltur não revelou qual era o valor reservado a Viradouro, Cubango e Acadêmicos do Sossego em 2016, mas, este ano, as duas primeiras receberam R$ 300 mil cada, enquanto a última, que desfila no Grupo B, ganhou R$ 150 mil.




%d blogueiros gostam disto: