Portuguesa diz que está sendo chantageada pela CBF

O 000 presidente da Portuguesa, Ilídio Lico, confirmou nesta segunda-feira a veracidade dos documentos apresentados em reportagem da ESPN Brasil, domingo à noite. De acordo com o dirigente, foi Carlos Eugênio Lopes, diretor jurídico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) quem mandou e-mail ao departamento jurídico da Portuguesa com um contrato em que o clube paulista receberia um adiantamento de 4 milhões de reais, referente às cotas de televisão do Brasileiro de 2014, e em troca abriria mão da disputa jurídica na Justiça Comum para permanecer na Série A. “Isso existe. Foi enviado por e-mail. Eu não gostaria que isso tivesse sido divulgado, mas infelizmente foi divulgado.

Quando vou na federação vou acompanhado, sempre para mostrar que existe transparência”, disse Ilídio, em entrevista à Rádio ESPN. Segundo o dirigente, ele mesmo se encontrou com José Maria Marin, presidente da CBF, e Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol, padrinho político de Marin e possível candidato à sucessão na CBF.

Na reunião, pediu ajuda financeira. Só não esperava a chantagem.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: