Polícia Militar faz mega operação no Complexo do Alemão

Foto: Portal Voz da Comunidade

O Comando de Operações Especiais, a elite da Polícia Militar, faz uma mega operação no Complexo de Favelas do Alemão, na manhã desta terça-feira (25). A ação acontece no dia em que termina o prazo dado pelo Ministério Público Estadual para que a corporação termine a instalação de uma torre blindada na localidade conhecida como Largo do Samba, que vai abrigar os pms, lotados na Unidade de Polícia pacificadora da região.

Nos últimos quatro dias, cinco pessoas foram baleadas no Complexo do Alemão. Duas morreram. O soldado do exército, Bruno de Souza, 24 anos, foi atingido por uma bala perdida dentro de casa. No mesmo dia  o atendente Gustavo Silva,17, morreu enquanto ia para o trabalho.

Uma adolescente de 12 anos também ficou ferida por estilhaços no mesmo ponto em que Gustavo foi morto, na Nova Brasília. Estes três casos aconteceram na sexta-feira (21). No sábado (22), Micael Oliveira, de 15 anos, foi baleado no cotovelo,  próximo do Areal, na Grota.

A presença do Bope foi justificada pela PM sendo uma determinação do Ministério Público para a instalação de uma torre blindada na localidade conhecida como Largo do Samba.

Ao questionar o MP a versão foi negada. A partir desta negativa a PM voltou atrás na versão e disse que a determinação do MP era para a desocupação de casas abandonadas, que eram usadas como base pelos militares, na localidade Nova Brasília, e que a torre foi uma iniciativa do comando da corporação.

Em uma audiência pública, nesta terça-feira (25), moradores do Complexão do Alemão vão apresentar fotografias, vídeos e registros de ações consideradas inadequadas por parte dos militares que atuam na região conhecida como Largo do Samba, na comunidade Nova Brasília.

O encontro, marcado para duas da tarde na defensoria pública do Rio, pretende cobrar do Estado uma solução imediata para os casos envolvendo prejuízos materiais de quem vive na região.

De acordo com o dossiê intitulado “Quem Paga A Conta?”, centenas de denuncias estão registradas como prova de abuso de poder na comunidade.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: