Polícia e MP fazem operação para prender suspeitos de tráfico em Niterói

Policiais civis e integrantes do MP (Ministério Público) fazem, na manhã desta quinta-feira (27), uma operação para cumprir 30 mandados de prisão contra suspeitos de tráfico de drogas e roubos em Niterói, na região metropolitana do Rio. Segundo a polícia, eles integram quadrilhas que controlam a venda de drogas nas comunidades do Caramujo, Bumba, Barreira, Lagoa, Viradouro, Palácio e Castro.

A chamada Operação Arariboia é resultado de investigações da Polícia Civil, que já vinha monitorando os criminosos desde 2015. Desde então, os agentes já haviam cumprido outros 24 mandados de prisão, além de apreensões de armas de uso restrito, como fuzis e pistolas, e grande quantidade de drogas. Todo os 54 suspeitos são acusados pelo GAECO/MP (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público) pelos crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e roubos, em especial, de carros e motos.

Segundo a denúncia apresentada pelo MP, os veículos roubados pelos suspeitos eram utilizados para o transporte do material entorpecente, armas comercializadas e também para o deslocamento das lideranças do tráfico. Dados do ISP (Instituto de Segurança Pública) mostram que o número de roubos de carros em Niterói, nos seis primeiros meses do ano, aumentou de 568 casos registrados em 2015 para 824 em 2017.

 Entre os denunciados estão Rodrigo da Silva Rodrigues, vulgo Tineném, apontado pela denúncia como uma das referências para traficantes de outras localidades quando precisavam encomendar o roubo de um veículo; Alcindo Luiz Fernandes, vulgo “Da Cabrita”, apontado como um dos líderes da quadrilha; e Amancio Levi Clemente Moura, vulgo “Levi do Bumba”, chefe do tráfico no Morro do Bumba.

De acordo com o último balanço, divulgado às 8h20, 28 mandados de prisão já haviam sido cumpridos, além de dois suspeitos presos em flagrante.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: